quinta-feira, 1 de setembro de 2022

... da Peça Teatro "Aqui há fantasmas"

 


Uma daquelas memórias marcantes, esta peça repetiu várias vezes na RTP, e recordo-me sempre de ver com a minha mãe e nos rirmos bastante com tudo o que acontecia. Um dos melhores papéis de Henrique Santana, apoiado por um elenco fantástico e com diálogos que nos faziam rir sem parar.

A RTP estreou isto a 16 de Fevereiro de 1988, mas repetiu por diversas vezes nos seus dois canais nos anos 90, e sempre que davam era sucesso garantido. Pedro Martins realizou este programa, que transmitia uma peça da autoria de Henrique Santana que também protagonizava e brilhava na interpretação do seu papel, mas nela entravam outros grandes nomes como Rita Ribeiro, Carlos Quintas, António Feio e José Raposo entre outros. Desde que existe a RTP Memória, que tem sido por lá que podemos ver e recordar esta excelente peça de teatro.

Consta que uma casa senhorial está assombrada. Então o Professor Hermes (Henrique Santos) decide fazer uma experiência em que anda a magicar há muito tempo: testar a pílula da coragem. Escolhe um pobre diabo, o Chichas (Henrique Santana), para cobaia, e promete-lhe 150 contos em troca de ele passar lá a noite. Leva o Chichas e a uma enfermeira (Rita Ribeiro) para a casa assombrada e pede a um colega que se disfarce de fantasma para assustar o homem.

O Dr. Branco (Carlos Quintas), ajudante do Professor Hermes, tratava de tudo, mas não contavam com uma coisa, é que a casa estava mesmo assombrada com outros fantasmas. Entrava então em cena o procurador Cardoso (António Feio), que queria que a dona do palacete, Margarida (Maria Helena Matos), o vendesse por metade do preço, contando para isso com a ajuda do seu fantasma Liberato (Armando Cortez). Ainda tínhamos a sobrinha da proprietária (Cristina Oliveira) e o jornalista Alvarinho (Francisco Vaz). As autoridades entraram em acção para resolver este mistério, o Inspetor Pais Neto (Luís Alberto) e o seu agente Faísca (José Raposo)..


Eram mais de 2 horas de pura diversão, as expressões faciais de Henrique Santana eram hilariantes e asseguravam a que se o texto não nos divertisse, elas definitivamente nos arrancariam umas gargalhadas. Muitos momentos ficaram na memória de todos, como o mítico jogo de cartas e a voz do fantasma com o seu "irmãoooo". Eis a peça completa para reverem


















0 blogger-facebook:

Enviar um comentário