... do Tamagotchi - Ainda sou do tempo

quarta-feira, 24 de abril de 2013

... do Tamagotchi


Os Tamagotchi dominaram a década de 90, um brinquedo electrónico que viciou tanto as crianças como os adultos. Um animal de estimação virtual que dava tanto ou mais trabalho que um real, mas logicamente não era tão divertido com um animal verdadeiro.

A Bandai, uma das maiores empresas de brinquedos, criou este aparelho e lançou-o no mercado em 1996, no Japão onde se tornou logo um grande sucesso. Por norma este brinquedo vinha numa num computador numa forma oval, com 3 botões que nos deixavam aceder às funções básicas que nos deixava tratar do animal no seu interior.

Não tive nenhum, mas no final dos anos 90 eles também foram uma febre em Portugal, e tinha uma namorada que estava constantemente agarrada a um. Tinha-se que dar de comer ao bicho, brincar com ele, limpar as suas porcarias e até dar-lhe remédio se ficasse doente. Era uma verdadeira canseira, e isto apitava de forma irritante quando precisava de algo, por isso não o podias ignorar durante muito tempo.

Existiam vários ícones no ecrã que nos permitia controlar todos esses aspectos da vida do bicho, e falo em bicho porque maior parte deles eram em forma de pequenos animais, mas também existia em forma de pessoas. Criava muitas confusões na escola, por causa das crianças levarem o aparelho para a escola e para dentro das salas de aula.

Em 2010 tinham já sido vendidas mais de 76 Milhões de unidades, continua a ser fabricado em diversos formatos, existindo até uma app para os telemóveis Android,








3 comentários:

  1. Bolas páh...
    Eu assassinei um que ofereceram ao meu filho quando este tinha para aí 4 anos!

    Coitadinho... estrebuchou tanto enquanto eu saltei a pés juntos em cima dele...

    Mhwahahahahha

    :D

    ResponderEliminar
  2. Eu tive apenas um e cuidei dele com o máximo carinho e atenção. Morria sempre de "velhice" e toda a vez que apitava, eu largava tudo para tratar dele. Tanto foi que certa vez, estava a deliciar-me com uma bela canja de galinha, a roer um rico ossinho quando o meu bichinho pediu-me atenção. Tirei-o do bolso o mais rápido possível e atendi às suas necessidades. Esqueci-me foi de afastar o prato de caldo que ainda estava por acabar. O meu amado gochi escorregou-me das mãos e mergulhou dentro do caldo quente. A minha cara de horror provocou risos entre os adultos que não percebiam a minha ligação com o brinquedo. Escusado será dizer que o bicho morreu de vez e eu fiquei uma semana deprimida. Isto até a minha irmã me dar o dela. Ainda hoje tenho o "ovinho" cor-de-rosa com as teclas amarelas na minha gaveta das meias xD
    Há coisas que valem a pena recordar =)
    SP*

    ResponderEliminar