... da Bia, a Pequena Feiticeira - Ainda sou do tempo

segunda-feira, 10 de setembro de 2012

... da Bia, a Pequena Feiticeira


Bia, a Pequena Feiticeira foi mais um daqueles Animes que passou pela TV Portuguesa e que deve o seu sucesso à dobragem que teve. Desde a canção do genérico, que ficava no ouvido, às situações durante o desenho animado, as vozes Portuguesas ajudaram a que este Anime ficasse na memória de muitos que o viram no começo da década de 90.

Majokko Meg-Chan era o nome original do Anime, que era baseado num Manga criada por Akio Narita e Tomo Inoue sendo produzidos 75 episódios entre 1974 e 1975 que foram transmitidos por cá pela RTP 2 na década de 80 e de 90. Como muitos Animes transmitidos no nosso País, este era adaptado de uma versão Europeia, neste caso da versão Italiana que tinha menos episódios, cerca de 65.

O que me lembro mais da série era que era muito boa a nível gráfico, a animação é muito pessoal e com muita cor, era um daqueles animes com inspiração Europeia mas com a alma oriental na mesma. Neste desenho animado podemos ver as aventuras da Bia (Cláudia Cadina), uma jovem feiticeira que disputava o trono do reino da magia com a sua rival, Nádia (Helena Isabel) que chegam à Terra para aprender como vivem os humanos. Uma particularidade engraçada era ver como as roupas reflectiam a personalidade das protagonistas, Bia estava sempre com cores suaves e leves enquanto que Nádia tinha cores mais fortes, mais pesadas.


A Bia veio viver para a casa de Ana (Fernanda Montemor), uma velha feiticeira que decidiu viver no nosso planeta e constituir família enfeitiçando o seu marido Paulo (António Semedo) e os seus filhos para que estes considerassem a Bia como a filha/irmã mais velha da família. Existia ainda o bruxo Xoné (Adriano Luz) que devia vigiar o desempenho das pequenas feiticeiras mas tinha os seus próprios planos.

Não me lembro de tudo dos episódios, nem via isto regularmente, mas lembro-me que me divertia com este desenho animado e que ainda hoje consigo cantarolar a música do genérico, uma batida Italiana à Eurodance com uma letra Portuguesa divertida e interessante.

B - A
B - E - Ba Be
B - I - Ba Be Bi
B - O - Ba Be Bi Bo
B - U - Bu Ba Be Bi Bo Bu
B - A
B - E - Ba Be
B - I - Ba Be Bi
B - O - Ba Be Bi Bo
B - U - Bu Ba Be Bi Bo Bu

Assim também tu podes imitar a Bia
e fazer qualquer magia.
Aparecer desaparecer num sonho
e transformar a noite em dia.
Cavalgando uma estrela,
ou um arco íris sobre o mar.
Mas cantemos juntos a canção
da Bia para ajudar

B - A
B - E - Ba Be
B - I - Ba Be Bi
B - O - Ba Be Bi Bo
B - U - Bu Ba Be Bi Bo Bu
B - A
B - E - Ba Be
B - I - Ba Be Bi
B - O - Ba Be Bi Bo
B - U - Bu Ba Be Bi Bo Bu

B - A
B - E - Ba Be
B - I - Ba Be Bi
B - O - Ba Be Bi Bo
B - U - Bu Ba Be Bi Bo Bu
B - A
B - E - Ba Be
B - I - Ba Be Bi
B - O - Ba Be Bi Bo
B - U - Bu Ba Be Bi Bo Bu






8 comentários:

  1. Nã me lembro.
    Isso é munto moderno. Lembro-me ha Heidi e do Pedro, e do Vickie (o viking)
    Pfff tu és munto novo. hihihihihi
    enxofre

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. lol também me lembro desses todos :P e isto é de 74 pá :D

      Eliminar
  2. Isto é do meu tempo, talvez o meu desenho animado favorito, ou talvez a Ana dos cabelos ruivos ou o panda Tao tao... ui que indecisão!!!
    Sim ainda hoje sei a musica de cor.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :D tanto este como o Tao Tao arrebentavam logo na música :P A Ana nunca fui fã confesso, nada mesmo.

      Eliminar
  3. Eu lembro-me deste Anime sim!
    Era engraçado, mas os rapazes não costumavam ligar muito à Bia... era mais Conan o Rapaz do Futuro (ou equivalente no tempo da Bia).
    Munto machos!
    LOL
    :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, isto era como Candy Candy e Clementine.. era prás "gajas" mas eu curtia os 3 lol

      Eliminar
  4. E os desenhos das protagonistas eram meio marotos, com umas cuequinhas a ver aqui e ali. Japonesices que faziam muito rapaz (sim, tb vi alguns episódios) ver os bonecos. :)
    E a música é muito cativente sim. Lembro-me de gravar genéricos com o meu gravador de cassetes e ter este gravado para ouvir. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O genérico era (mais uma vez) fantástico, e também cantava muito.

      Eliminar