segunda-feira, 21 de dezembro de 2020

... do filme Lagoa Azul

 

Um clássico da sessão da tarde, um filme que encantava pela sua simplicidade e que reunia a família em frente da televisão.

Lagoa Azul (The Blue Lagoon) é baseado no romance do mesmo nome de Henry De Vere Stacpoole, estreando em 1980 pelas mãos de Randal Kleiser, e lançando para o estrelato uma adolescente de 14 anos de seu nome Brooke Shields. Ela e o outro protagonista, Christopher Atkins, apareciam nus em muitas cenas, o que causou alguma polémica na altura, com a actriz a usar o cabelo dela sempre por cima dos seios, de modo a evitar mais problemas.

O filme é passado no período Vitoriano, e mostra o naufrágio de 2 primos que ficam isolados numa ilha enquanto crianças. O outro sobrevivente é o cozinheiro do navio, que ensina-os a sobreviver comendo algumas bagas e cozinhando alguns animais, para além de mostrar como podiam construir cabanas rústicas que os abrigassem dos elementos. Quando este morre, os 2 primos encaram esta aventura sozinhos e crescem juntos ali na ilha, com os desejos de adolescentes a tomarem conta deles e entregam-se um ao outro a nível sexual, apaixonando-se e tendo inclusive um filho.

O filme mostra como eles crescem na ilha, com ele a querer sempre sair da Ilha, e ela já sem muito interesse nisso. O filme vive da imagem e a ilha é fantástica, a banda sonora ajuda a que o filme não saia muito daquele estilo de romance e aventura, o que agradava a quase todos menos aos rapazes. 

Eles acabam por ser salvos, e o filme continua ainda hoje como um daqueles marcos de filmes juvenis que todos devem ver em família.










0 blogger-facebook:

Publicar um comentário