... do FIFA para Mega Drive - Ainda sou do tempo

domingo, 10 de junho de 2018

... do FIFA para Mega Drive


Foi um dos títulos mais importantes no Mega Drive, uma pedrada no charco nos jogos de desporto, especialmente de futebol, e tornou-se rapidamente um dos favoritos dos utilizadores desta consola.

Comecei a jogar futebol no Mega Drive com o Itália 90, depois passei para o Sensible Soccer (que se tornou o meu favorito), e tive também o Super Kick off, sendo por isso normal o meu interesse quando saiu o primeiro FIFA International Soccer. Criado pela Electronic Arts, o jogo foi lançado em Dezembro de 1993, quando a Genesis/Mega Drive estava em alta, e foi um sucesso absoluto, tanto por parte do público, como por parte dos críticos.

Só saiu para outras consolas em 1994, e começou assim um reinado que perdura ainda nos dias de hoje. O jogo surpreendia por apostar numa vista isométrica, fugindo do género que estávamos habituados, que era a vista de cima. Também podiam estar 4 jogadores numa mesma equipa, algo que era um pouco confuso, mas também muito divertido e interessante.

Com nomes fictícios, sem possibilidade de edição, o mais interessante era mesmo as jogadas que podíamos fazer, os passes, os dribles e os golos especiais, tudo muito diferente daquilo que estávamos habituados. O sucesso foi tanto que foram vendidas mais de 500 mil unidades em apenas 4 semanas, e apesar de ter saído só em Dezembro, tornou-se o jogo mais vendido de 1993.


Foi por isso normal que saísse uma nova versão em 1994, intitulado FIFA 95 e feito exclusivamente para a Mega Drive. O jogo foi aplaudido pela crítica, e as mudanças foram todas para o melhor, conseguindo corrigir os erros apontados na primeira versão, melhorando o sistema de passe, e de posicionamento táctico dos jogadores. O único senão vinha na redução dos cânticos das claques e do som em geral durante o jogo, algo muito elogiado na primeira versão.

Mas estava assim iniciado o primeiro passo no império FIFA, que continuou com a edição do FIFA 96, o primeiro a ter um maior destaque fora do Mega Drive, devido à versão em 3D para a Sega Saturn e Playstation One, com as consolas da Nintendo e da Sega a manterem os motores de jogo das anteriores versões.

Quando chegamos ao FIFA 97, era a versão da Playstation a merecer as melhores críticas, com a  versão de PC a ser criticada pela sua lentidão, e a da Sega a não ser muito apreciada pelos fãs devido a não ser muito diferente das outras versões. Com a própria consola a perder popularidade, a saga chegou ao fim na edição de 1998, com o Road to Wotld Cup a fechar o reinado do futebol da EA nas consolas da SEGA.


O primeiro FIFA tinha só selecções, 48 cada uma com 20 jogadores, enquanto que a versão seguinte já tinha 8 campeonatos, 6 europeus (França, Itália, Espanha, Holanda, Inglaterra e Alemanha) e 2 americanos (Brasil e EUA). Cada equipa tinha 16 jogadores, o mesmo número utilizado nas selecções desta versão, que passavam para 58 disponíveis.

No FIFA 96, apareciam mais alguns campeonatos, mas o que o fazia destacar-se era sem sombra de dúvida vir com os nomes reais, fruto da licença que obtiveram para esse efeito. Já o 97, trouxe apenas o extra de podermos jogar Futsal, o que provocou algum desânimo para quem coleccionava estes jogos.

Quem mais era fã? Lembram-se de fugirmos dos árbitros? E da jogada típica de cruzar para a grande área e marcar depois de cabeça?