... das Cabines Telefónicas - Ainda sou do tempo

terça-feira, 24 de abril de 2018

... das Cabines Telefónicas


Já estiveram um pouco por todo o lado, já foram muito úteis e muito práticas, e por isso mesmo encontrava-se sempre uma facilmente. As Cabine Telefónicas já foram algo de importante na vida de uma cidade, mas hoje em dia estão caídas no esquecimento.

As primeiras Cabines a aparecerem por cá, seguiam a estética das míticas cabines inglesas, sendo pintadas de vermelho e tudo. Começaram a aparecer depois algumas pintadas de branco, e mais tarde as que ficaram mais populares, uma espécie de armário metálico, umas vezes com porta, outras sem, e que tinha sempre lá dentro um telefone, e uma lista telefónica.

Em certos locais podia-se encontrar algo mais simples, como um poste com um telefone acoplado e uns vidros laterais para dar alguma protecção. Desde que tivéssemos moedas, ou um cartão telefónico, estávamos safos, podíamos assim telefonar para alguém em caso de extrema necessidade, ou apenas porque os queríamos contactar.

Também eram úteis quando nos queríamos abrigar, quando éramos apanhados de surpresa no meio de um temporal, por exemplo. Na viragem de Século, com a proliferação do uso de telemóveis, a PT começou a deixar de investir neste tipo de aparelho, deixando mesmo que os que existissem se degradassem, ou fossem vítimas de vandalismo.

A dada altura houve um acordo, e algumas das cabines foram usadas como mini bibliotecas, sendo colocado livros dentro delas. Outras começaram a ser equipadas com aparelhos que permitissem carregar os telemóveis, mas estas foram desaparecendo das cidades, existindo apenas uma ou outra ainda em funcionamento.

Quem chegou a usar uma?