... do filme Ghost - O Espírito do Amor - Ainda sou do tempo

segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018

... do filme Ghost - O Espírito do Amor


Foi um dos maiores sucessos da década de 90, com um elenco fantástico e uma história que misturava humor, romance e acção, tudo nas doses certas. Ghost impulsionou a carreira de Demi Moore, que passou a ser uma das mais bem pagas de Hollywood, deu um Óscar a Whoopi Goldberg, e apresentou Patrick Swayze a uma nova geração.

Ghost (O Espírito do Amor em Portugal e O Outro Lado da Vida no Brasil) foi um filme realizado por Jerry Zucker, que nos mostrava como uma pessoa tentava vingar a sua morte, mesmo depois de ter sido assassinada. Patrick Swayze dava vida a Sam Wheat, um banqueiro que após descobrir uma falcatruas no seu local de trabalho, é assassinado a sangue frio, deixando a sua namorada Molly, interpretada por Demi Moore, desconsolada e à mercê do amigo de Sam, Carl (Tony Goodwin), que na verdade está por trás de tudo.

Por alguma razão, Sam continua pelo nosso mundo, sendo uma espécie de fantasma, tentando se adaptar a essa nova situação, especialmente porque quer ajudar Molly e não a deixar desamparada. A dada altura descobre uma medium, Oda Mae Brown (Whoopi Goldberg), que acaba por conseguir se comunicar com Sam e assim fazer com que este tente entrar em contacto com a sua namorada.


Swayze e Goldberg protagonizam alguns dos melhores momentos do filme, uma parceria que dá algumas cenas bem engraçadas e um ritmo mais animado a um filme que estava um pouco "pesado". Para além de Oda Mae, Sam tem a ajuda de um outro fantasma, um pouco irascível, que habitava o metro da cidade, e que o ensina a conseguir tocar objectos sólidos.

Essas cenas são muito bem produzidas, o efeito que conseguiram para as cenas em que Swayze atravessava paredes ou tentava tocar em algo, davam um aspecto muito "realista" a tudo. E mesmo o aspecto etéreo de Sam, não era demasiado piroso, nem com aspecto falso.

O filme segue o seu rumo, com os maus a serem castigados, mas o que fica na memória de todos são as cenas românticas, especialmente a cena de Molly e Sam de roda do barro, e as cenas de humor com Whoopi Goldberg, que acabou por vencer um Óscar com esta interpretação.

O filme estreou em 1990, e fez mais de 500 milhões de dólares, num orçamento de 22 milhões, tornando-se um sucesso de bilheteira e um dos mais lucrativos da década.





Sem comentários:

Publicar um comentário