... da Revista Crónica Feminina - Ainda sou do tempo

domingo, 7 de janeiro de 2018

... da Revista Crónica Feminina


Hoje falo um pouco sobre uma das publicações de maior sucesso no nosso país nas décadas de 60 e 70, a revista Crónica Feminina. Tratava-se de mais uma produção da mítica Agência Portuguesa de Revistas, de Aguiar e Dias, e todas as mulheres portuguesas gostavam de a ler e interessavam-se pelos assuntos que esta abordava semanalmente.

A revista era editada em formato livro de bolso, 16,7x12cm, com papel de qualidade e uma capa colorida que trazia sempre uma foto singela, fosse de uma criança, fosse de um adulto, homem ou mulher. O interior apresentava um tom sépia, e abordava temas relacionados com rádio e tv, com a moda, a sociedade, um correio sentimental e até uma fotonovela.

Dirigida por Milai Bensabat, tinha Maria Carlota Álvares da Guerra como chefe de redacção, e apesar das limitações próprias de uma publicação do antigo regime, era dirigida para a classe média, mas todas as mulheres portuguesas tinham interesse por ela, estivessem a viver numa cidade ou numa aldeia. Durou até meados dos anos 80, altura em que a APR entrou em falência e todas as suas publicações conheceram um final. Quem se lembra da revista?







Alguns dados retirados do blog Santa Nostalgia
Algumas imagens retiradas do Santa Nostalgia, do Dias que Voam e do Made in Portugal.