... do Ulrimate Warrior - Ainda sou do tempo

domingo, 19 de novembro de 2017

... do Ulrimate Warrior


Foi um dos wrestlers mais populares da WWF, actual WWE, onde foi o único a ter em simultâneo o título de campeão intercontinental, e o de principal campeão da companhia. Teve um percurso conturbado, ficando aquém do que podia ser, muito devido a conflitos com o dono da WWF.

James Brian Helwig nasceu a 16 de Junho de 1959, no estado de Indiana, tendo começado no mundo do Wrestling em 1985, participando em eventos de federações amadoras e mais tarde de algumas independentes e outras de menor dimensão. Em Junho de 1987, assinou pela WWF, competindo em alguns eventos não televisionados da companhia, e estreando-se na televisão a 25 de Outubro, destacando-se pelas suas entradas em ringue de forma frenética e energética e as pinturas faciais.

Começou o seu primeiro feud, uma rivalidade com outro wrestler, no começo de 1988, contra Hercules Hernandez. Menos de um ano depois, conquista o cinto de campeão Intercontinental ao Honky Tonk Man, e em 1989 começa uma feud com Rick Rude que culminou na Wrestkenabua V, onde Rude rouba o título a Warrior.

Warrior voltaria a recuperar o título no Summerslam, e pouco tempo depois começaria uma feud com Andre the Giant, cimentando o seu estatuto de estrela e começando a ser uma das caras mais populares da empresa.


Por dois anos consecutivos, foi o grande vencedor do PPV Survivor Series, e por isso não foi de estranhar que no início da década de 90, começasse a ser o principal adversário de Hulk Hogan. A feud teve o seu momento principal na Wrestlemania VI, quando Warrior tirou o cinto de campeão da WWF a Hogan, juntando ao que já tinha de campeão Intercontinental, algo inédito na WWF. Como as regras da companhia impediam que um Wrestler tivesse dois títulos em simultâneo, Warrior deixou o cinto de Intercontinental, que acabou por ir depois para o Mr. Perfect.

Era o campeão da companhia, e logicamente era um dos mais populares, defendendo o seu título com sucesso contra diversos adversários, como Ted DiBiase, e acabando por perder o cinto para Sgt Slaughter (que na altura era Heel), devido a uma interferência de Randy Savage, o que faria com que os dois entrassem numa feud bastante interessante.

Os anos seguintes fora um pouco mais complicados, dentro do ringue teve uma feud intensa com Undertaker, e por fora entrou em conflito com o dono da WWF, exigindo mais dinheiro e um acordo que lhe desse algum direito às verbas que a companhia fazia com a venda do merchandising relacionado com a sua personagem. O braço de ferro foi intenso, e Vince aproveitou o facto do governo norte americano andar em cima dos atletas que usavam esteróides, para rescindir contrato com o Warrior.



De 1992 a 1996, esteve fora dos ringues, voltando a 31 de Março desse ano contra o Triple H (na altura usava somente o seu nome), mas foi sol de pouca dura, e os conflitos com Vince continuavam, saindo pouco tempo depois e assinando pela WCW em 1998. Mas a sua estadia nesta empresa não durou muito, porque Warrior achava que a sua contratação tinha sido apenas para que enfrentasse de novo o Hulk Hogan, e este vingasse a derrota de Wrestlemania.

Saiu pouco tempo depois, e esteve afastado deste mundo até a sua chamada para o Hall of Fame da WWE,  em 2014, onde apareceu também na Wrestlemania XXX, sendo um dos mais aplaudidos e provando a sua popularidade ainda entre os fãs. Acabou por ser a sua última aparição, já que veio a falecer pouco tempo depois.

Uma carreira curta mas memorável, e ainda hoje continua a ser recordado como um dos principais nomes da companhia.