quarta-feira, 1 de novembro de 2017

... do Mário Viegas


Um dos melhores actores portugueses, Mário Viegas era uma presença constante na RTP, fosse a recitar poesia, fosse nos filmezinhos de SAM, uma série de curtas metragens ao estilo de Mr. Bean.

António Mário Lopes Pereira Viegas nasceu a 10 de Novembro de 1948, em Santarém, estreando-se no Teatro Experimental de Cascais, de Carlos Avilez. A sua vida esteve sempre ligada ao teatro, fosse como actor, fosse como encenador, adaptando e encenando diversas obras clássicas de autores que iam desde Samuel Beckett a Anton Tchekov. Fundou três companhias teatrais, e tanto aparecia em cima do palco, como ficava apenas nos bastidores.

Era uma das figuras do nosso cinema nas décadas de 70 e 80, sendo de destacar a sua colaboração com o cineasta José Fonseca e Costa, com o filme Kilas o Mau da Fita de 1981, em destaque. Na televisão ficou conhecido pelos programas em que recitava poesia, e como ele recitava, a sua voz, a sua entoação e a linguagem corporal faziam com que ficássemos completamente entregues ao poema que recitava. Primeiro foi o programa Palavras Ditas em 1984, e depois o Palavras Vivas em 1991, mas o que muito português se deve lembrar, é das curtas metragens em que ele era o protagonista, nuns sketchs humorísticos à lá Mr Bean, sem palavras e dependendo só das expressões faciais e linguagem corporal.

Chegou a estar envolvido com a política, candidatando-se a deputado e até a Presidente da República, pela UDP. Nessa altura já a SIDA o deixava bastante debilitado, falecendo a 1 de Abril de 1996.










0 blogger-facebook:

Enviar um comentário