0

Hoje voltamos a um Memória dos Outros, desta feita pelas mãos de Joana Rodrigues, que nos relembra assim de um jogo que muitos eram fãs, o Alley Cat. Criado em 1983, primeiro para Atari e no ano seguinte para PC, o jogo era baseado num conceito concebido por John Harris, sendo depois desenvolvido e terminado por Bill Williams. Vamos então às recordações da Joana:

Alley Cat. O famoso jogo de fundo cor de rosa sobre um gato de rua que fugia dum bulldog ao saltar vedações e bidons, entrava pelas janelas, sustentando-se nas cordas da roupa.

Cada vez que o famoso gatinho entrava numa janela, deparava-se com um desafio diferente: ora havia um aquário populado por enguias elétricas onde tínhamos que apanhar peixes, e ai do gatinho que tocasse numa delas… levava uma descarga elétrica e ao fim de 3 toques, era expulso da janela pela qual tinha entrado. Noutra janela, tinha um queijo enorme e o objetivo era entrar pelos buracos e apanhar ratinhos. 

Havia que ter cuidado com uma vassoura que andava lá de um lado para o outro, sob pena de ser expulso pela janela novamente. A única maneira de a entreter era sujar o chão..! Ela ficava a limpar e nós livres para apanhar os ratinhos. Outro nível, visava uma prateleira que tínhamos de subir sendo o inimigo uma aranha que pendurada no teto nos fazia… ser expulsos pela janela novamente! Havia ainda outro nível em que o objetivo era apanhar uma borboleta que estava em cima duma mesa, saltando por cima do mobiliário. Aqui existia a vassoura novamente sendo que a maneira de a contornar era semelhante à do episódio da prateleira descrito anteriormente.

Volta e meia, tínhamos acesso a um nível de bónus em que tínhamos de escalar uns corações até a nossa amada mas cuidado! Tínhamos de fugir dumas malogradas setas que partiam os corações e voltávamos ao inicio.

Passados todos estes níveis, o jogo regressava ao inicio sendo que o numero de bidons que estavam disponíveis para aceder às janelas era menor, e o nível de dificuldade aumentava. Começava como “Kitten” terminando em “Alley Cat”.


Longe da espetacularidade dos jogos de hoje em dia, com cores básicas e sons estridentes típicos de MS-DOS, o jogo “Alley Cat” proporcionava à criançada da altura horas de diversão num jogo que marcou sem dúvida os anos 80.
















Enviar um comentário Blogger