0

Um dos maiores nomes do panorama musical nacional, Rão Kyao era uma das figuras mais populares nos anos 80, produzindo 2 álbuns fantásticos, um onde interpretava fados de Amália Rodrigues, onde a voz da fadista era substituída pelo Saxofone, e outro onde mostrou toda a sua habilidade na flauta de bambu, o instrumento musical pelo qual ficou conhecido em todo o país.

João Maria Centeno Gorjão Jorge, conhecido como Rão Kyao, nasceu a 23 de Agosto de 1947 em Lisboa, tendo estudado no colégio militar em Lisboa, antes de entrar na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, tendo sido colega de Marcelo Rebelo de Sousa e Leonor Beleza. Amante do Jazz, começou as suas incursões musicais como Saxofone tenor, aparecendo em diversos clubes da capital e chegando a aparecer em clubes de outros países, aquando de suas viagens.

Era também um apaixonado pela música do Oriente, e tentando saber mais sobre os elos entre a nossa música e a desse hemisfério, decide viajar para a Índia, onde usa o que aprendeu no álbum "Goa" de 1979. Mas foi na década de 80 que o artista saltou para o estrelato, em 1983 lança o disco "Fado Bailado", onde interpreta os fados de Amália Rodrigues, mas usando o saxofone como substituto da voz da fadista, com a ajuda da guitarra de António Chainho.



Foi um sucesso de vendas, sendo o primeiro álbum a chegar a platina, isto numa altura em que era preciso vender muito para conseguir esse prémio. Rão Kyao ia encantando o público, que ouvia assim o fado de uma forma diferente da habitual. Apareceu em vários programas de televisão e no ano seguinte decide lançar um disco só usando a flauta de bambu, e mais uma vez encontra o sucesso, entrando para o top e com a música"Canção da manhã" a tornar-se conhecida por tudo e por todos, especialmente quando fez parte do genérico da série "Anel Mágico".

Eu adorava esta música, tinha uma tia que era fã do artista e que punha discos deles a tocar no café dela, permitindo assim que eu conhecesse ainda melhor a obra dele. Numa altura em que na escola tinha que se tocar flauta, nas aulas de educação musical, era normal que alguém famosos por tocar este instrumento nos cativasse a atenção.

Ainda lançou mais 4 discos até o final da década de 80, alternando entre a flauta e o saxofone, fazendo alguns experimentos nos anos 90, tendo ainda editado mais de 20 discos até dar uma pausa no lançamento de álbuns em 2008. Continua activo musicalmente, actuando pelo nosso país e não só, encantando ainda gerações com as suas melodias e a sua paz de alma.

















Enviar um comentário Blogger