0

Os Irmãos Metralha eram os meus vilões preferidos da Disney, um grupo de malfeitores fracassados que nos proporcionou momentos muito divertidos, nas suas inúmeras tentativas de assaltar a Caixa Forte do Tio Patinhas.

Os Irmãos Metralha (Beagle Boys), um trio de irmãos que tinha números em vez de nomes (176-761, 176-671, 176-176), foram uma criação do mestre Carl Barks, e apareceram pela primeira vez com esse nome em 1951, na revista #134 “Walt Disney Comics and Stories” Na versão original apareceram com camisolas vermelhas, mas no Brasil apareciam com uns uniformes laranja, mas uma coisa era comum nas suas aparições, tentavam constantemente assaltar a caixa forte do Patinhas, algo que acabava com eles sempre atrás das grades.

Numa história da década de 80, o velho avarento desiste de lutar contra eles, e entrega a sua fortuna e a sua caixa forte a estes vilões, indo viver para a casa do Donald. Estes depois de se divertirem com uns mergulhos na caixa forte, rapidamente ficam fartos do presente, quando o têm que defender todos os dias dos ataques de outros criminosos, ou então de terem que estar sempre ao telefone a resolver os negócios relacionados com a fortuna. Esta história do autor Giogio Cavazzano, acaba com os irmãos a entregar de novo a caixa forte ao Tio Patinhas, e a prometerem não o atacar durante um tempo. Eu gostava muito dos planos que envolviam negócios legítimos dos Irmãos, como o de estarem a construírem um edifício perto da Caixa Forte e aproveitarem para cavar um túnel até ela.


A dada altura as histórias Disney no Brasil começaram a ser feitas por Brasileiros, e os Irmãos Metralha foram dos que mais beneficiaram com isso, já que ganharam algum destaque graças a 2 integrantes que se tornaram famosos, o Vovô Metralha e o Azarado (1313), em especial nas histórias que o Vovô contava sobre os seus antepassados e de como o Azarado os impedia sempre de terem sucesso.

Existiu de tudo um pouco nessas aventuras, eles na era medieval, como gangsters (há uma história fenomenal no estilo do filme Padrinho), envolvidos em elementos relacionados com a mitologia Grega ou Romana, ou recriações de lendas conhecidas por todos. Tudo narrado pelo Vovô, e com o 1313 a ser sempre o alvo de uma bengalada no final. Essas histórias vinham quase sempre do brilhante Ivan Saidenberg, um dos melhores autores brasileiros e que deixou a sua marca também nestas personagens.

Outra coisa foi a aparições de mais Metralhas com alguma particularidade, havia o intelectual, o brincalhão, e por aí fora. Na televisão, apareceram bastantes vezes na série Ducktales, com as suas camisolas vermelhas e com algumas mudanças em relação à bd (como uma matriarca em vez de um patriarca).


Apesar de ser uma constante os ataques à caixa forte, também havia muita história em que faziam outros roubos, ou sofriam por não terem sucesso neles. Aliás eles por vezes faziam-me pensar nos vilões de Duarte e Companhia, que padeciam do mesmo mal. Quem mais era fã destes vilões?












Enviar um comentário Blogger