0

Foi um dos melhores avançados de todos os tempos, um jogador com uma técnica acima da média e que mesmo acabando a sua carreira muito cedo, continua até hoje a ser considerado um dos melhores de sempre.

Marcel "Marco" Van Basten nasceu a 31 de Outubro de 1964 na Holanda, dando nas vistas nos clubes da sua terra natal, assinando pelo Ajax pouco antes do seu 18º aniversário. Estreou-se pelo clube na época de 1981/82, marcando um golo logo no jogo de estreia frente ao NAC, dando indicações que iria competir com o titular da equipe na época seguinte. E realmente assim foi, sendo basicamente um suplente, Van Basten marcou nove golos em vinte jogos, e quando o então titular saiu para Itália, naturalmente assumiu a posição de principal avançado do Ajax.

De 1983/84 a 1986/87 foi sempre o melhor marcador da equipa e do campeonato, marcando 118 golos em 112 jogos, uma média impressionante, mesmo para a altura. Na temporada de 85/86 marcou 37 golos em 20 jogos, vencendo a bota de ouro europeia. Chegou a marcar 6 golos num só jogo com a camisola do clube Holandês, e em 1986 ficou famoso pelo seu golo de bicicleta frente ao FC Den Bosch.


Foi por isso natural o interesse de outros colossos europeus, com o Milão de Berlusconi a ser o escolhido em 1987, e no ano seguinte juntam-se a ele os seus compatriotas Gullit e Rijkaard, formando um trio maravilha que encantou o mundo do futebol, e que levou o Milão a conquistar em 1988 o seu primeiro título, depois de muitos anos de seca.

Mas foi nesse ano que o Holandês teve a sua primeira lesão grave, jogando apenas por 11 vezes, mas contribuindo mesmo assim para a conquista desse campeonato. Na temporada de 88/89, ele venceu a Bola de Ouro como o melhor jogador europeu, marcando 19 golos na Serie A e 2 golos na final da Taça dos Campeões Europeus frente ao Steaua. Na época seguinte foi o melhor marcador do Calcio, e ajudou o seu clube a vencer de novo a Taça dos Campeões, desta vez frente ao Benfica.

No começo da década de 90, viu a Sampdoria a vencer o campeonato, enquanto que no seu clube enfrentava algumas dificuldades, devido aos conflitos com o treinador da altura, Arrigo Sacchi. Devido a isso mesmo, Berlusconi decide contratar Fabio Capello, que na sua época de estreia consegue vencer o título e ainda fazer com que Van Basten voltasse a ser o melhor marcador do campeonato com 25 golos.


Em 1992 voltou a dar nas vistas com um golo de pontapé de bicicleta, num jogo contra o Gotemburgo para a Liga dos Campeões, num jogo em que se torna o primeiro jogador a marcar 4 golos numa partida da competição. Em Dezembro é eleito pela FIFA o melhor jogador do mundo, Na temporada de 1993/94, Basten continuou a espalhar a sua magia e conseguiu ser o terceiro jogador (depois de Platini e Cruyff) a vencer por três vezes o prémio de melhor jogador da Europa.

Infelizmente foi nessa altura que se voltou a ressentir da sua lesão, fazendo com que fizesse várias operações, das quais nunca recuperou totalmente e dois anos depois decidiu se retirar do futebol. Todos concordaram que foi uma enorme perda para o desporto e para todos, já que estava no auge da sua carreira e ainda tinha alguns anos pela frente.

Pela selecção Holandesa, foi uma das principais figuras na conquista do Europeu de 1988, sendo considerado o melhor jogador do torneio, enquanto que em 92, foi um dos melhores jogadores do Europeu mas não conseguiu ir além das Meias Finais, onde viu Schmeichel defender a grande penalidade que tentou converter.

Foi considerado por profissionais do meio, e por jornalistas e público em geral, um dos melhores avançados de sempre. Com uma técnica excepcional que lhe permitia marcar vários golos de forma acrobática, com muitos vóleis e pontapés de bicicleta, para além de ser um exímio finalizador dentro da grande e pequena área.

Depois da sua retirada, enveredou pela carreira de treinador, ficando à frente de Ajax ou da selecção do seu país, por diversas ocasiões. Em Agosto de 2016, decidiu assumir um papel na estutura da FIFA, dando nas vistas recentemente com sugestões para melhorar o futebol num todo. Quem era fã?










Enviar um comentário Blogger