0

O jornal A Capital foi um vespertino, que virou matutino no final da década de 80, conhecido pelos seus artigos de opinião e as suas reportagens, sendo considerado uma publicação de qualidade nas bancas do nosso país.

Foi de uma cisão no Diário de Lisboa que nasceu este projecto, indo para as bancas pela primeira vez a 21 de Fevereiro de 1968 e mantendo-se em publicação até 30 de Julho de 2005. No final dos anos 60, era um jornal vespertino sem qualquer ligação ao regime, sendo gerido como uma cooperativa de jornalistas, liderado por Norberto Lopes como director e Mário Neves como o seu adjunto.

Na década de 70 era reconhecido como um jornal de qualidade, chegando a atingir os 40 mil exemplares, focando-se na actualidade e com reportagens de grande nível a chamarem a atenção das pessoas. Sobreviveu à revolução de Abril, tendo tido como directores nomes como David Mourão-Ferreira ou Francisco Sousa Tavares.

Quando chegaram as privatizações, foi adquirido por Francisco Pinto Balsemão, que entregou a direcção a Helena Sanches Osório. O jornal foi perdendo fôlego, passou para matutino e tem como novos donos o grupo Prensa Ibérica, que o foi publicando até 2005, altura em que extinguiu a sua distribuição.

Lembro-me bem de ler algumas edições nos anos 90, do símbolo deles e do formato um pouco diferente de outros jornais que já conhecia. Alguém aí costumava ler?
























Enviar um comentário Blogger