0


Os Cavaleiros do Zodíaco tiveram a particularidade de terem sido censurados no nosso país quando foram transmitidos pela RTP, e apesar de não ter tido o mesmo sucesso de outros animes, este desenho animado passou por mais cinco canais, provando que existia algum interesse por parte do público.

Saint Seya (Os Cavaleiros do Zodíaco) foi uma série de anime produzida pela Toei Animation, sendo emitida originalmente entre 1986 e 1989, baseada no Mangá com o mesmo nome de Masami Kurumada. Por cá foi a RTP a primeira a pegar na série, transmitindo em 1996 a versão original com legendas, mas depois de queixas por parte de pais que achavam o programa muito violento, o canal cancelou tudo, dando apenas 36 episódios. Com o sucesso de Dragon Ball Z, a SIC decidiu apostar em 1999 numa versão dobrada em português, que foi um pouco mal tratada pela constante mudança de horários.

Passou de forma fugaz pela SIC Gold, mas foi no canal Animax que encontrou uma casa em 2009. Ai foi de novo passada a versão original com legendas, passando episódios inéditos por cá. A SIC K e a SIC Radical deram continuidade anos mais tarde, dando versões mais recentes. No Brasil tem uma grande legião de fãs, sendo transmitida pela Rede Manchete entre 1994 e 1997, tendo sido repetida pelo Cartoon Network e pelo Band. Existem filmes que foram estreados nos cinemas japoneses e brasileiros, tal a popularidade por lá.



Um grupo de órfãos é treinado de forma intensa, desde tenra idade, para se tornarem uns Cavaleiros capaz de usar o poder do Cosmo, e protegerem dessa forma a reencarnação da deusa Atena. Os Cavaleiros de Bronze são assim forçados a combater contra os Cavaleiros de Ouro, a mando do vilão Papa do Santuário, e evoluindo os seus poderes e habilidades.

O Cavaleiro do Pégaso, Seya, era o protagonista da série, ajudado por Shiru (Cavaleiro do Dragão), o mais forte do grupo, Hyoga (Cavaleiro do Cisne), Shun (Cavaleiro de Andrómeda) e o seu irmão Ikki (Cavaleiro da Fénix).

A série ganhou uma legião de fãs por causa das batalhas e das diferentes mitologias abordadas, tudo isso acompanhado por uma banda sonora de qualidade. Para além de se manter fiel ao Mangá, teve algumas coisas exclusivas e o anime teve 3 grandes sagas, Santuário (1-73), Asgard (74-99) e Poseidon (100-114). Depois foram feitos vários OVA (filmes animação), mantendo o interesse pela série vivo e o sucesso foi tanto que em 2006 o criador voltou a escrever e desenhar novas sagas. Foi feito um filme em CGI e existe diverso merchandising que atesta a popularidade do anime.





Enviar um comentário Blogger