0


Era o típico filme para ver no dia dos Namorados, uma história de amor impossível com algum drama e muita dança pelo meio. Dirty Dancing tornou-se um clássico, batendo recordes de bilheteira e deixando algumas frases e momentos nas memórias de todos.

Dirty Dancing estreou em 1987, recebeu o nome Dança comigo em Portugal e Ritmo Quente no Brasil, tornando-se num sucesso em ambos os países também. Com Patrick Swayze e Jennifer Grey nos principais papéis, a história passa-se na década de 60 numa estância de férias, apesar de tudo no filme gritar anos 80 em determinadas alturas. Grey é Frances "Baby" Houseman, uma rapariga de 17 anos que se apaixona pelo instrutor de dança, interpretado por Swayze.

Apesar de no local e aos hóspedes serem ensinadas apenas danças de salão, os empregados dançavam outros géneros, mais sexys e animados que entusiasmam a jovem baby. Para ajudar Swayze numa competição, submete-se a um treino intenso o que causa alguns dos melhores momentos do filme. Eles vão desenvolvendo a sua relação, isto apesar de na vida real os dois actores não serem muito fãs um do outro.

Numa cena em que Swayze descia a mão pelo braço de Grey e esta começava sempre a rir-se, a insatisfação na cara do actor é real, já que ele odiava perder tempo naqueles momentos. A personagem de Grey vai ganhando confiança, e tornando-se uma melhor dançarina, protagonizando um momento emocionante quase no final, ao som de Time of my life.

Tornou-se um clássico das matinés da RTP e do VHS, apaixonando diversas gerações e cimentando o seu lugar de clássico moderno.

















Enviar um comentário Blogger