0

A RTP teve diversas animações a indicar que já era hora das crianças irem para a cama, mas a do Vitinho é sem sombra de dúvidas a que todos se recordam com facilidade. Uma criação de José Maria Pimentel, era a mascote de uma marca de produtos alimentares, que depois tornou-se protagonista de três vídeos que passaram no Canal 1, entre 1986 e 1997.

O Miluvit, da Milupa, queria criar uma campanha publicitária que chamasse a atenção dos mais novos, e foi assim que nasceu o Vitinho da mão do ilustrador José Maria Pimentel, a 2 de Fevereiro de 1986. Quando a RTP lançou um concurso para criar um novo espaço para "mandar"as crianças deitarem-se mais cedo, o autor concorreu, e venceu, com esta sua criação, fazendo assim com que a empresa alimentar tivesse, em horário nobre, publicidade gratuita à sua mascote.

José Calvário tratou da parte musical, tocada pela orquestra sinfónica de Londres, enquanto que José Mendes Martins tratava das letras, e foram 4 as vozes que interpretaram os temas do Vitinho, sendo que a primeira versão de Isabel Campelo é ainda hoje a preferida por muitos. Em 1988 foi a vez de Dulce Neves e o coro infantil da TAP, enquanto que Eugénia Melo e Castro cantou a versão de 1991, e por fim foi Paulo de Carvalho que deu voz à última versão de Vitinho, que foi para o ar em 1992.

Existiram singles com estas versões, uma almofada que se tornou um sucesso de vendas e diversos produtos de merchandising, como escantilhão ou calendários. Foi uma personagem que conquistou miúdos e graúdos, que viam os vídeos em conjunto e achavam piada ao pequeno rapaz. Em 2011 a Gooogle Portugal criou um doodle para comemorar os 25 anos do Vitinho.


Está na hora da caminha, vamos lá dormir
Vê lá fora as estrelas que dormem a sorrir
E amanhã cedinho, bem cedinho, tu vais ver
Acordas mais forte e mais esperto, isso é crescer
Boa noite!
[Mãe: Boa noite, dorme bem!
Pai: Vá lá, Vitinho, toca a dormir!
Mãe: Até amanhã! Um beijinho.]
Sonhos lindos, adeus e até amanhã!



Que é do sol
que ainda agora se via lá no céu
amou foi-se embora
por certo adormeceu
lá ao longe
tomando de mansinho
vem a noite a cantar
para embalar o teu soninho.
Tu aí, vem também
são horas de ir deitar
vá sorri sabes bem
dormir é ir sonhar.
E é tão bom
ir p’ra cama a pensar que amanhã
que amanhã
já está perto vai chegar.
Tanto sono
vou dormir,
Até amanhã



Vitinho: Oh! Já?!]
Já… vê tu, que eu nem pela noite dei
O tempo nunca chega, eu sei
Para rir, correr, saltar, brincar, viver
Vá, dorme, e agora a noite é um instantinho,
O sol, a serra, as flore, o mar.
Amanhã, muito cedinho,
Batem-te a porta para te acordar.



Quando a lua acordar
coisas que a vida tem
vai-se o mundo deitar
e tu também.
Ai quem me dera ir
dentro do sol morar
nunca ter de ir dormir
e só brincar.
E milhões de aventuras viver
com as estrelas no céu a correr
e à terra apenas voltar
se eu quiser.
Quando a lua acordar, tu vais adormecer






Enviar um comentário Blogger