0

Tornou-se uma das maiores personagens de todos os tempos e a principal cara dos Looney Tunes, um coelho espertalhão que gostava de enlouquecer aqueles que o incomodavam. Bugs Bunny quebrou barreiras, era um dos mais populares defensores do politicamente incorrecto e acompanhou gerações que cresceram a ver as suas diabruras na TV.

Bugs Bunny foi uma personagem com vários criadores, sendo que Tex Avery, Carl Dalton e Ben Hardaway foram  os principais obreiros do aspecto e perfil que ele iria ter nos desenhos animados da Looney Tunes e Merrie Melodies, mas a personagem continuou a evoluir, tanto no aspecto como na sua personalidade, com Bob Clampett, Friz Freleng e Chuck Jones a serem peças fulcrais nesse desenvolvimento.

Apenas uma coisa se mantinha, o grande Mel Blanc como a voz do coelho brincalhão, tornando a frase "What's up, Doc?" um marco na cultura popular. Apareceu pela primeira vez em 1938, mas foi o cartoon "Wild Hare" de 1940 que trouxe a sua estreia oficial, enfrentando aquele que iria ser um dos seus principais rivais, Elmer Fudd, um caçador frouxo e careca, que tinha um riso peculiar e não dizias bem os r's. Em 1942 era já a principal cara dos Merrie Melodies, e durante a Segunda Guerra Mundial cresceu em popularidade devido à sua personalidade e maneira de encarar a vida, fazendo com que os estúdios da Warner Brothers capitalizassem isso, fazendo o coelho enfrentar Hitler ou soldados Japoneses.

Bugs chegou a virar mascote de algumas unidades do exército, e quando a guerra acabou era já um dos maiores rostos da animação, com algumas das suas animações a vencerem Òscares e com a chegada de novas rivalidades, como o Yosemite Sam (criado para ser um rival com mais pujança que Fudd), um cowboy que fervia em pouca água, ou o seu companheiro dos Looney Tunes, o irascível Daffy Duck.


Em 1957 a pequena metragem What's Opera, Doc? tornou-se no primeiro cartoon a ser escolhido pela Biblioteca do congresso dos Estados Unidos como algo de tanta importância que devia ser preservado por eles.

Nos anos 60 começou a aparecer regularmente na TV, com todas as suas pequenas metragens a serem adaptadas para esse formato. Isso começou a fazer com que chegasse cada vez a mais países, e Portugal não era excepção, com os seus desenhos a ganharem destaque na década de 70 e 80 na RTP.

Curiosamente durante essas décadas a personagem não tinha material novo, aparecendo em alguns especiais, ou então em produções como no filme Quem Tramou Roger Rabbit?, que foi também a última aparição com a voz de Mel Blanc, antes da morte do actor em 1989. No começo dos anos 90, apareceu em Tiny Toon Adventures, e alguns filmes produzidos para comemorar a personagem, além de aparecer no mega sucesso de bilheteira Space Jam, com a super estrela Michael Jordan.

Em 1997 tornou-se a primeira personagem de animação a virar selo pelos correios dos Estados Unidos, batendo o rival Mickey Mouse, e em 2011 volta à TV com a sua gangue para o Looney Tunes Show, sofrendo mais uma reformulação no seu aspecto e personalidade.

Sou fã da personagem, adorando os seus confrontos com Fudd e Yosemite e mesmo quando enfrentava alguém novo, as suas respostas eram sempre muito divertidas e a sua forma de agir tornava tudo mais interessante.

















Enviar um comentário Blogger