0

Hoje recordar uma das revistas mais marcantes da década de 70, a revista Plateia que trazia os mais variados artigos sobre música, cinema e televisão.

A revista Plateia surgiu em 1951, e foi apelidada desde cedo como a Revista Semanal de Espectáculos, visando sobre o cinema e teatro, com artigos e curiosidades sobre todos deste mundo. Era propriedade da Aguiar & Dias de Mário de Aguiar e António Joaquim Dias, tendo Luis Miranda como director, esta publicação começou por ter uma periodicidade quinzenal, mas pouco tempo depois passou a semanal.

Também houve mudança nas páginas, começando com 32 e depois passou a ter 70 páginas e um poster central muito apreciado pelo público masculino. Era apreciada por um tipo de público diferente de outra revista da época, a Crónica Feminina, já que era também mais cara do que essa publicação,


A publicação ultrapassou o Milhão de cópias editadas, acabando por encerrar na segunda metade da década de 80, vítima da inundação de revistas do mesmo género, com um aspecto mais moderno e mais económicas.

Nos anos 50 e 60, era comum as mulheres de algum estatuto pedirem nas modistas cópias dos vestidos que apareciam no corpo das vedetas de Hollywood, para assim terem algo mais moderno e diferente do que se via por cá.

Com o sucesso da televisão no nosso país, chegaram a surgir edições especiais dedicadas em exclusivo a novelas que estavam a ter algum sucesso. Nas edições regulares eram as séries estrangeiras a merecer algum destaque.

Um caso de sucesso, e um marco das publicações do género em Portugal.









Enviar um comentário Blogger