0

Foram dois futebolistas que marcaram a década de 90 no nosso país, jogaram no Benfica e no Porto e ficaram conhecidos tanto pela sua qualidade técnica, como pelos problemas que arranjavam fora do relvado. Yuran e Kulkov fizeram parte da mini invasão Russa que tivemos nos anos 90, e foram sem sombra de dúvida os que mais deram nas vistas.

Vasili Kulkov nasceu a 11 de Junho de 1966 em Moscovo, enquanto que Sergei Yuran nasceu no mesmo dia mas em 1969 na Ucrânia, ambos pertencendo por isso à União Soviética. O primeiro jogava a médio centro, ou mesmo a defesa central, enquanto que o outro era um avançado possante que podia não marcar muitos golos, mas era uma peça fulcral na equipa.

Kulkov começou a dar nas vistas no Spartak Moscovo, enquanto que Yuran brilhou no Dínamo Kiev, sendo eleito o melhor jogador Soviético em 1990 e conquistando o último campeonato da União Soviética. Em 1991 partiu então para Lisboa em companhia dos seus compatriotas Kulkov e Mostovoi para jogarem pelo Benfica

Apesar de o terceiro ser considerado o melhor dos Russos, o facto é que a dupla que recordo hoje é que vingou no emblema encarnado, Yuran marcou quase 20 golos (alguns deles muito importantes) e Kulkov era o pulmão do meio campo, os dois eram muito unidos dentro e fora do campo. Ficou na memória uma imagem dos dois no mítico jogo contra o Arsenal, mas o problema era mesmo a vida fora do relvado, com o Kulkov a ser fã do Vodka e Yuran gostar de andar com muitas mulheres.



Quando Artur Jorge pegou na equipa em 1994, proferiu a mítica frase de que não queria maçãs podres misturadas com as outras, afastando-os do clube e fazendo com que estes acabassem por ir para o FC Porto. Isto aconteceu porque os russos encontravam sempre Bobby Robson e José Mourinho nas suas visitas ao malogrado Cherbakov (depois do seu acidente), e os dois acharam que os jogadores seriam uma peça fundamental no esquema táctico do Porto.

Foi menos intensa essa passagem pela Invicta, mas a qualidade dos jogadores continuava lá e por isso foram também campeões pelos azuis e brancos depois de já o terem sido pelos encarnados. Kulkov andava mais calmo fora de campo, já Yuran envolveu-se num acidente que matou uma pessoa e lhe causou alguns problemas.

Ficaram só uma temporada, voltando para a sua terra natal em 1995 para representarem o Spartak e no ano seguinte rumaram a Inglaterra onde jogaram pelo Milwall. Só aí que se separaram, Yuran andou pela Alemanha enquanto que Kulkov manteve-se pela Rússia e ainda voltou ao nosso país no final dos anos 90, para representar o Alverca.

Quem se recorda desta dupla?













Enviar um comentário Blogger