0

Foi um dos basquetebolistas que marcou as décadas de 80 e 90, um dos melhores períodos da NBA e onde actuaram dos melhores praticantes deste desporto. Charles Barkley conquistou tudo e todos com a sua simpatia e o seu talento dentro do court, deixando o seu nome no historial da competição.

Charles Barkley nasceu a 20 de Fevereiro de 1963 no Alabama, começando a jogar Basquetebol universitário como tantos outros e dando logo nas vistas pelo seu poderio físico, chegando à NBA em 1984 sendo escolhido pelos Philadelfia 76ers e entrando numa equipa onde pontificavam nomes como Julius Erving ou Moses Malone. Malone ajudou Barkley a saber utilizar o seu físico portentoso como uma vantagem, fazendo ele perder peso e utilizar isso para desenvolver o seu jogo.

Para Power Forward não era muito alto, mas conseguia compensar isso e atingir boas médias de jogo. Na temporada de 86-87 começa a assumir a liderança da equipa, com a saída de Malone para outro clube, conseguindo entrar para a equipa All Star apesar de ter ficado mais uma vez pelo caminho nos playoffs.

No ano seguinte bate todos os seus recordes, sendo um dos principais jogadores da NBA apesar dos 76ers nem terem chegado aos playoffs.mas com Barkley a assumir o seu papel como um dos principais atletas do campeonato Norte-Americano e voltando a marcar presença na All Star team. Na temporada de 89-90 quase que conseguiu ser o MVP, ficando em segundo lugar atrás de Magic Johnson (apesar de ter tido mais votos para o primeiro lugar) e sendo eleito basquetebolista do ano por diversas publicações especializadas.

As suas últimas temporadas em Filadélfia foram excepcionais, com Barkley a exibir-se em grande nível e a ser presença constante nas equipas do ano da NBA e a ser um dos principais jogadores em toda a competição. Na sua temporada final, em 91-92, ele utiliza o número 32 em vez do seu tradicional 34, em homenagem a Magic Johnson que tinha anunciado a sua retirada por ter contraído o vírus HIV.

Apesar dessa atitude, e do seu sorriso constante que o levava a ser um favorito dos fotógrafos e dos adeptos, ele tinha atitudes controversas com algumas lutas dentro e fora do campo, com especial destaque para um incidente onde cuspiu para cima de uma fã.


A sua mudança para os Phoenix Suns correu às mil maravilhas, sendo eleito MVP nesse mesmo ano (o terceiro jogador a conseguir esse feito no ano que muda de equipa) e conseguindo levar a equipa à final onde perdeu contra os Chicago Bulls de Michael Jordan. O problema veio na temporada seguinte, onde começou a ser fustigado por uma lesão que fez com que o restante período em Phoenix fosse cheio de altos e baixos, isto apesar de conseguir sempre marcar presença nos jogos All Star. e alguns prémios como ser sempre All NBA e All Star todos os anos.

Continuou a ser uma figura controversa, como quando disse que atletas não deviam ser considerado modelos de conduta a seguir pelos jovens, numa discussão que envolveu até o vice presidente dos EUA. Em 1996-97 muda-se para os Houston Rockets, numa tentativa de chegar a um título de campeão, juntando-se a uma equipa onde existiam dois dos 50 melhores jogadores de sempre da NBA, Hakeem Olajuwon e Clyde Drexler.

Com o agravar das suas lesões, começou a concentrar-se mais nos ressaltos, conseguindo mesmo assim ser o segundo melhor marcador do clube. Foram temporadas inconstantes e marcadas pelo mau génio com Barkley a envolver-se em disputas físicas com outros jogadores como Oakley ou Shaquille O'Neal.

Fez parte das duas Dream Teams dos EUA, conquistando o ouro nos Jogos Olímpicos tanto em Barcelona como em Atlanta. Ambas as equipas com alguns dos melhores jogadores de sempre desta competição, ou não fosse ele também considerado um dos 50 melhores da NBA. Ao terminar a carreira, começou outra de comentador onde é alguém respeitado e considerado por  todos.

Ainda hoje é chamado de Sir Charles, alcunha que recebeu pelos seus companheiros e que vingou até aos dias de hoje.


















Enviar um comentário Blogger