0

Uma das novelas mais emblemáticas da Rede Globo, Guerra dos Sexos foi a primeira telenovela das sete a ser transmitida em Portugal (e a primeira com humor), tendo também a curiosidade de ser emitida na RTP2.

Guerra dos Sexos foi uma novela de Sílvio de Abreu, transmitida no horário das 19 horas pela Rede Globo entre 6 de Junho de 1983 e 6 de Janeiro de 1984, sendo emitida em Portugal de 23 de Abril desse ano a 03 de Janeiro de 1985 na RTP 2. Foi uma decisão polémica na altura, mas prendia-se com o acordo da televisão estatal e da rede Globo, que previa a compra e transmissão nesse mesmo ano do Bem Amado e desta telenovela. Numa altura em que a emissão da RTP 1 começava só pelas 17h, tornava-se complicado a transmissão noutro horário e por isso optou-se pelo segundo canal.

Em pouco mais de um mês a trama atingiu níveis de audiência fantásticos para a RTP 2, o que fez com o conselho de administração pedisse autorização ao governo para começar as emissões mais cedo, e transmitir assim o episódio da noite anterior à hora de almoço. Devido às dificuldades económicas isso não foi permitido, e apenas antecipou-se a transmissão da mesma no segundo canal, começando um pouco mais cedo, pelas 21h20.

A novela chegou a ser mais popular que aquela que era transmitida no primeiro canal, sendo constantemente capa de revista e motivo de conversa entre os Portugueses. Actores como Maria Zilda, Maitê Proença e Tarcísio Meira ficaram conhecidos do público Português, chegando a vir ao nosso país com toda a pompa e circunstância. Já Mário André e Edson Celulari foram reis do Carnaval e Sílvio Abreu veio promover as suas próximas novelas, deixando os portugueses fãs da sua escrita.


Dirigida por Jorge Fernando e Guel Arraes, foram 185 episódios que conquistaram tanto o Brasil como em Portugal, com uma divertida guerra entre homens e mulheres, todos a quererem mostrar a sua superioridade e com um elenco fenomenal com Fernanda Montenegro e Paulo Autran em grande destaque.

Os dois interpretam dois primos que ao receberem uma herança reavivam memórias antigas, inclusive dos namoricos que tiveram enquanto crianças, mas apesar disso percebem que como sócios têm um grave problema, um só acredita que homens devem ter responsabilidade na empresa, e a outra que as mulheres que têm esse direito.

Zilda, Montenegro e Proença de um lado, Meira e Autran do outro. Temos ainda nomes como Glória Menezes e Ary Fontoura, que asseguram quer a qualidade de interpretação, quer o humor durante toda a história. Foram editados vários discos com músicas da trilha sonora da novela, com nomes como Roupa Nova e Fevers em destaque.

Em 2012 houve um remake da novela, com nomes como Tony Ramos, Irene Revanche e Glória Pires envolvidos, mas longe do sucesso que a primeira versão teve.




Alguma info retirada daqui



Enviar um comentário Blogger