0

Muita música e magia à mistura nesta série Portuguesa dos anos 80, com poucos episódios mas os suficientes para todos nos lembrarmos ainda dos pós de perlimpimpim. Zarabadim  foi mais um programa com músicas de Carlos Alberto Moniz, que editou depois também um disco com o mesmo nome.

Foi em 1985, tenho ideia de ter visto aos Sábados de manhã mas posso estar enganado, que nos deparámos na RTP com um programa sui generis, onde teríamos a magia em destaque em conjunto com a música, numa série que nos apresentava histórias divertidas e com teor pedagógico.

Zarabadim tinha os textos a cargo de José e Dulce Fanha, com o mágico Zurc em algum destaque e Ana Lúcia Moniz a cantar músicas da autoria de Carlos Alberto Moniz. Nos 10 episódios da série, pudemos acompanhar os jovens João (José Wallenstein) e Joana (Angela Pinto), numas aventuras bem engraçadas dentro do chapéu de um mágico.

A forma como eles entravam no chapéu implicava o utilizarem a palavra mágica Zarabadim, e mais importante ainda os pós mágicos de perlimpimpim, que foi algo que ficou na memória de todos e utilizava-se várias vezes essa expressão nas nossas brincadeiras.

Nas diversas ruas do chapéu, encontravam as mais diversas personagens, desde o sábio Livro (Filipe Ferrer) ao velho Tempo (José Fanha), passando pelo Palhaço (António Feio) e uma Gata (Cláudia Cadina) ou ainda o fantástico Pinguim Inventor (Francisco Pestana). Quem via isto?











Enviar um comentário Blogger