0



Volto a falar de bancos que deixaram a sua marca em Portugal, para falar do Banco Nova Rede que mais tarde ficou como BCP ou Millenium BCP. Apostando num novo tipo de imagem, ganhou muitos clientes com esse tipo de abordagem que caía bem com o espírito que se vivia nos anos 90.

O Banco Comercial Português existia por cá desde 1985, mas no começo dos anos 90 o gestor Filipe Pinhal decidiu rejuvenescer o espírito bancário e idealizou toda a dinâmica comercial por detrás da Nova Rede. O facto de ser um banco novo já era atraente, mas eles também optaram por uma publicidade agressiva e direccionada aos mais jovens, algo que era perceptível logo no logotipo dos balcões, bastante colorido e animado.

Lembro-me de um anúncio com a Simone de Oliveira e outro ainda onde prometiam carros a quem abrisse por lá conta, o prémio que sempre seduziu os Portugueses na década de 80 e começo da de 90. O seu marketing era agressivo e dinâmico como a marca prometia ser, tudo parecia estar ligado.

Correu desde sempre o rumor de que no Banco Comercial Português só trabalhavam homens, e se calhar por causa disso a Nova Rede deu sempre algum destaque às mulheres que pertenciam ao grupo e aos seus balcões. Desapareceu antes do final dos anos 90 quando decidiram começar a apostar na marca Millenium, aproveitando a boleia também da mudança de Milénio.





Enviar um comentário Blogger