0

Uma dupla Russa que tomou de assalto os tops musicais no final do Século XX, as t.A.T.u. chamaram a atenção pela sua sensualidade e referências à sua sexualidade e de serem amantes. A música era animada e dava para dançar, algo que garantia o sucesso nessa altura e fez com que se tornassem um êxito em muitos países europeus.

Lena Katina e Yulia Volkova foram apoiadas pelo produtor Russo Ivan Shapolov e tiveram direito a uma própria editora discográfica o que podia ter sido algo muito complicado, não fosse o êxito estrondoso do single de estreia, "All the things she said" (com a ajuda de Trevor Horn que ajudou a escrever em Inglês a versão original Ya Soshla S Uma) que conquistou o público e a crítica sendo considerado ainda hoje um dos singles mais importantes do começo de 2000.

O álbum em Inglês chamou-se 200 km/h in the wrong lane e começou a percorrer os talk shows Americanos em 2002 no seu lançaento e a gerar alguma controvérsia, algo a que o grupo estava habituado. A dupla era acusada de promover o Lesbianismo e a Pedofilia, muito por causa das idades (Katina tinha 14 anos quando começaram) e imagens fortes como elas de uniforme escolar a beijarem-se à chuva. Os singles Not Gonna Get us e All about us também tiveram algum sucesso e chegaram a #1 em alguns países, provando que a dupla não era um one hit wonder apesar de sabermos que dependia de uma gimmick que se esgotaria em algum tempo.


Como já foi falado aqui diversas vezes, a música de dança estava em alta no final dos anos 90 e começo de novo Milénio, e por isso aquele ritmo animado pop-dançável da dupla foi bastante aceite pelo público, e a polémica em torno da sexualidade e a sensualidade das duas ajudou ao resto. Vivíamos numa era de liberdade sexual depois de anos de estarmos todos algo reprimidos, e o facto de elas serem de um país que não permite muito essas liberdades ajudaram mais à coisa.

Venderam mais de 11 Milhões de cópias, representaram a Rússia na Eurovisão em 2003 e aguentaram até 2008 o seu sucesso, altura em que este começou a desaparecer e em 2011 separaram-se decidindo seguir carreiras a solo.

Enfrentaram a censura no Reino Unido e proibições em outros países, mas foram sempre fiéis a esse estilo e acabaram por encontrar um nicho de mercado e fazer a coisa funcionar. All the Things she said faz parte de diversas listas de melhor canção pop daquela década e continua a ser o single de maior sucesso do grupo.













Enviar um comentário Blogger