0


Uma das séries mais divertidas do final dos anos 80 e começo dos anos 90, os alicerces para uma verdadeira febre de merchandising e que originaria também filmes com actores de carne e osso no cinema. Os jovens Tarta Heróis, vulgo Tartarugas Ninja, misturavam humor com artes marciais (o que ainda era uma coisa muito na moda nos anos 80) e tornaram-se um caso sério de popularidade.

Teenage Mutant Ninja Turtles era originalmente uma BD Independente criada por Kevin Eastman e Peter Laird, com um aspecto mais sombrio e adulto do que aquele que muitos de nós tiveram a oportunidade de ver na RTP no começo dos anos 90. Foram 10 temporadas, esteve no ar até 1996 e começou a ganhar uma vida para além do desenho animado, existia de tudo um pouco em merchandising com estas simpáticas figuras nelas, e Portugal não foi excepção.

Os bonecos não pegaram muito por cá, eram caros também, mas a caderneta foi um enorme sucesso, assim como os porta-chaves e uns cromos que saíam nas bolachas Triunfo. Ainda hoje é considerado um dos programas infantis de maior sucesso, chegou a ser transmitido em mais de 130 estações de Televisão no começo dos anos 90. Artes marciais, pizza, ninjas, animais antropomórficos e humor misturado com alguma acção eram uma receita que garantia todo o êxito de um programa naquela altura.

Não se pense que aquilo era perfeito, eram muitos e constantes os erros na animação, desde cores de máscaras trocadas, a armas erradas a vozes trocadas, acontecia de tudo um pouco neste desenho, nada que ligássemos muito ou déssemos muita importância. O genérico era, como tantos outros desse tempo, super viciante e animado, todos sabiam cantarolar o tema e mal o ouvíamos íamos logo a correr para a TV. Por cá a RTP transmitiu isto ao Sábado e ao Domingo de manhã, na versão original e legendada em Português, sendo transmitido mais tarde pela SIC numa versão dobrada em Português.



O visual dos heróis era básico, umas bandanas coloridas sendo que conseguíamos identificar cada um por essa cor e pela arma que usavam, Raphael era o Vermelho e usava duas Adagas Sai, Donatello o Roxo que tinha um Bastão Bo, Leonardo o Azul com duas Katanas e Michelangelo o Cor de Laranja armado com Nunchakus,. Leonardo era o líder, o mais responsável, Raphael o mais agressivo e sempre pronto para a acção, Donatello que era o mais inteligente e adorava inventar coisas enquanto que Michelangelo era o comic relief do grupo, o mais divertido que adorava Pizza e tinha uns quantos bordões que pegaram de estaca.

Quem não gritava "Cowabunga" de vez em quando? O visual das outras personagens também era interessante, desde o mentor Splinter, uma ratazana mutante que treinou as tartarugas ao vilão Shredder (Destruidor), com um visual bem imponente mas que acatava ordens de um ser de outro planeta, o Krang que era um cérebro sem corpo. Depois tínhamos ainda os típicos vilões cómicos que apesar de fortes não criavam muita complicação, o Bebop (um Javali) e o Rocksteady (um Rinoceronte) ou a amiga humana April O'Neill, uma repórter que gostava dos nossos heróis e os apoiava nas suas reportagens. Com ela aparecia um elenco humano que servia como apoio cómico, com personagens muito a ver com a época que vivíamos naquela altura.

As Tartarugas eram um pouco como o Batman nos seus gadgets, tinham Tartaruga-comunicadores, uma carrinha bem engraçada assim como um balão tartaruga. Apareciam uns vilões ocasionais (como o Rei dos Ratos) ou aliados (como os Sapos Ninja) que tinham também eles algum carisma, o que ajudava ao sucesso do programa e a febre que ele ajudou a provocar.



Confesso que gostava bastante deste desenho, o facto de andarem sempre nos esgotos, o tipo de humor apresentado e também algumas das histórias de alguns episódios. Tive os porta chaves, alguns cromos da Triunfo, assim como a caderneta. Tive também algumas revistas de BD que saíram cá, mas a versão igual à do programa de TV e não a versão original de Eastman e Laird.

Saíram três filmes que ajudaram ainda mais à febre que já existia, e de x em x anos sai sempre uma versão nova de um desenho animado baseado nestes quatro heróis com nomes de artistas Renascentistas. Em alguns países tirava-se o ninja e chamava-se Teenage Mutant Hero Turtles, por cá chegou-se a tentar Jovens Tarta Heróis, mas tudo ficou pelas Tartarugas Ninja. Há pouco tempo estreou mais um filme no cinema, provando que ainda hoje estas personagens continuam a ter um forte apelo.

Quem mais via e gostava destas simpáticas Tartarugas?








Enviar um comentário Blogger