0

Midtown Madness foi um dos jogos de PC mais populares do final de Século, um sucesso da Microsoft que continuou a ser mais tarde nas consolas, quando foi lançado para a X-Box. Condução pela simples diversão, era o conceito básico do jogo e que funcionou na perfeição.

A Microsoft recorria por vezes a estúdios para lançar jogos no seu sistema operativo, neste caso foram os Angel Studio (agora Rockstar San Diego) para criarem este jogo, o Midtown Madness. Parecia mais um jogo de carros, mas em vez de nos limitar a simples pistas (como os outros jogos de condução), este oferecia-nos toda a cidade de Chicago para nos divertirmos a conduzirmos o veículo de uma forma livre e despreocupada.

Sim, leram bem, se quiséssemos podíamos apenas conduzir o carro pela cidade e nos divertirmos com isso, podíamos escolher um carro simples, um autocarro, um mais desportivo, enfim aquilo que nos desse na gana. Lógico que só isso não garante um jogo, então havia também modos como um por tempo, em que tínhamos que chegar ao outro ponto da cidade em x tempo. Outro modo acrescentava outros carros e peões para nos atrapalhar o caminho, e tínhamos que ir a certos checkpoints para ir avançando.


A demo do jogo saiu a 1 de Maio de 1999 e foi desde logo um sucesso, a probabilidade de conduzir livremente por uma cidade conquistou quer os fãs de jogos de condução quer o simples utilizador de computador que não costuma jogar. Na primeira versão existiam apenas 3 veículos, um Mustang, um Roadster e um autocarro, mas isso não atrapalhava a emoção que se sentia a jogar algo que não nos obrigava a estar num circuito fechado.

Podíamos ir descobrir tudo numa cidade, inclusive os atalhos que nos podiam dar depois jeito quando fossemos para o desafio por tempo. A diversão era o ponto fulcral do jogo, mesmo que para isso se sacrificasse a "realidade". A crítica elogiava isso mesmo, dizendo que era refrescante conduzir apenas para nos divertirmos e partirmos coisas, algo que outros jogos nem sempre possibilitavam ou impunham muitas regras.

Existiram várias sequelas e o jogo tornou-se um clássico na consola da empresa, a X-box. Dos poucos jogos de carros que me divertiu este, talvez pela liberdade toda que me dava e de não se preocupar muito com a condução que eu efectuava.








Enviar um comentário Blogger