0

Um dos maiores clássicos dos videojogos, Duck Hunt fazia parte daquele jogo que ia apenas ficando cada vez mais complicado, até que era quase impossível fazer algo. Não existiam níveis e as coisas iam apenas ficando mais rápidas e mais problemáticas.

Duck Hunt foi produzido pela Nintendo em 1984, sendo lançado para a sua consola NES e de preferência utilizando uma pistola própria que o aparelho tinha (algo que ajudou a que o jogo ficasse ainda mais popular). A diversão de dispararmos a pistola em frente à televisão e acertarmos nuns patos que morriam a cada tiro que dávamos era incomparável, e a dificuldade absurda que o jogo ia atingindo ainda nos fazia mais querer jogar outra vez e outra e outra e outra. De lembrar que tínhamos apenas só 3 tiros para gastar em cada pato.

Não tinha nada que enganar, era um jogo de tiros em que tínhamos que acertar em patos enquanto voavam e irmos assim "passando de nível", onde apareciam mais patos e muito mais rápidos que os anteriores. Mas um dos maiores destaques do jogo foi o cão que aparecia quando falhávamos nos tiros (e com uma gargalhada ao nível de um Mutley) ou com os patos quando conseguíamos acertar e estes caíam na relva.

Havia mais que um modo de jogo, num saía um pato normalmente da relva para o céu, e um segundo jogador podia inclusive controlar esse pato para tentar escapar dos tiros, no modo B apareciam dois patos e no modo C eram pombos de barro que eram lançados de um local que não conseguíamos ver. Era um jogo que mexia com os nossos nervos, mas no entanto não conseguíamos parar de jogar, era uma relação amor-ódio.









Enviar um comentário Blogger