0

Foi uma das primeiras personagens dos livros com a qual tomei contacto, li uns quantos (sem ser de BD) e gostava bastante deste marinheiro de turbante a viver grandes aventuras nos mares orientais. Sinbad o Marinheiro era um herói não muito convencional, mas a grandeza das suas aventuras fazia com que quisesse ler mais sobre ele e talvez seja parte do sucesso que ele sempre teve entre várias gerações.

Sinbad o Marinheiro é um herói ficcional do folclore Árabe, primeiramente compilado no livro One Thousand and One Nights de Richard Burton e assim recuperado para o Ocidente uma das histórias populares do médio oriente. Um marinheiro que perde a fortuna deixada pelo seu pai e parte então em viagens para recuperar essa riqueza perdida, navegando pelos mares do sul da Ásia e do Este Africano e enfrentando uma miríade de perigos sobrenaturais e fantásticos.

Na primeira história chega àquilo que ele pensa ser uma ilha, mas na verdade é uma baleia que tem árvores a crescer em cima dela desde o início dos tempos. Quando esta pressente os marinheiros em cima dela, mergulha para debaixo de água e deixa o nosso herói em perigos até que se consegue agarrar a um pedaço de madeira e vai dar a uma ilha. Depois de viver mais umas quantas aventuras, ganha riquezas no final da aventura para gáudio de todos.

A segunda viagem é a minha favorita, de umas pedras preciosas e diamantes enormes no chão, para o qual os marinheiros atiram pedaços de carne para que as aves do vale as apanhem e as levem com as pedras para os seus ninhos. Aqui também enfrenta umas serpentes gigantes e muito perigosas, e a aventura era muito bem ilustrada nos livros deixando-me bem presente tudo aquilo que ele enfrentou nesta aventura.


Foram só estas duas aventuras que li enquanto criança, mas são sete as viagens deste marinheiro e todas elas reproduzidas em diversos livros. Algo em comum nessas aventuras todas, o navio dele afundava sempre e ele ia sempre parar a uma ilha com algo de sobrenatural, desde pássaros gigantes a ciclopes, recebendo depois grandes recompensas quando regressava a Bagdad ou com o que apanhava durante a aventura.

Esta personagem apareceu em diversos formatos, houve desenhos animados, séries televisivas, filmes de animação, revistas de BD e cadernetas diversas. Umas com mais sucesso, outras nem por isso, não me recordo se tudo isso passou por cá mas para quem gosta destas aventuras fantásticas deve dar uma espreitadela. Os mais bem cotados são de origem Turca, o que é natural já que são feitas por pessoas que cresceram a ler e ouvir estas histórias, logo serão mais fiéis à personagem.

Como personagem popular que é, também já foi referenciada em diversas séries, cartoons e filmes de uma forma ou de outra. Seus livros não são tão populares, mas penso que ainda devem ser publicados por cá, como boas histórias de folclore e aventuras que são.













Enviar um comentário Blogger