0

Foi um dos símbolos de Lisboa dos anos 80, um porta contentores Inglês que naufragou no Rio Tejo e ali ficou durante muito tempo. O Tollan fazia já parte da paisagem, pessoas iam para a margem do rio só para poder vislumbrar melhor a parte do barco que aparecia acima da água.

O MV Tollan era um porta contentores Inglês que naufragou no rio Tejo (à frente do Terreiro do Paço), depois de ter chocado com o navio cargueiro Sueco Barranduna, a 16 de Fevereiro de 1980. Desse naufrágio morreram 4 pessoas (dos 16 tripulantes), e ficou ali com parte do seu casco à tona, tornando-se um perigo para a navegação.

Mas os Portugueses acharam piada à coisa e "adoptaram" o barco como se fosse uma atracção turística, cafés e restaurantes chegaram a adoptar o nome do barco e todos achavam piada ao facto de ninguém tirar dali aquilo e ficar ali sendo um perigo para os outros barcos que atravessavam o Tejo. Apesar de se ver boa parte do casco vermelho, podia sempre apanhar uma embarcação de surpresa e prejudicar as boas travessias do rio.

Casais namoraram a olhar para o seu casco, gaivotas repousavam alegremente nele olhando para a cidade de Lisboa e os marinheiros odiavam a sua presença e não se cansavam de pedir para que o retirassem dali. Foram precisos 3 anos para isso acontecer, e a Marinha Portuguesa se fartar depois de alguns choques de embarcações, a 2 de Dezembro de 1983.

Tolan foi o nome de alguns cafés/restaurantes, e a prova daquele que foi um dos marcos para os habitantes de Lisboa. O Farol dos Cacilheiros, o porta aviões das gaivotas, só nós para adoptarmos um barco naufragado e termos orgulho de ter aquilo ali no nosso rio.









Enviar um comentário Blogger