0


Tó Maria Vinhas foi mais um daqueles nomes que apareceu no panorama musical nacional nos anos 70 e desapareceu alguns anos depois. Teve algumas músicas de sucesso nos anos 80 e chegou inclusive a ter um grande êxito com uma canção que muitos achavam infantil, mas que na verdade não era mais que uma cantiga de apoio ao trabalhador.

Hoje em dia Tó Maria Vinhas dedica-se mais à escrita de músicas para muitos cantores populares do nosso país, mas em 1970 ele próprio enveredou pela gravação de temas, lançando alguns singles pela editora Alvorada. Os seus maiores temas de sucesso foram "O Passarinho" e "Formiga, Formiguinha", canções que continuaram a ser tocadas na década de 80 e que ficaram mesmo na memória popular.

O Passarinho tinha uma toada mais "rockeira", mas a maneira peculiar que este artista tinha a cantar as músicas afastava-a ao mesmo tempo desse género. O aspecto visual de Tó era o típico da altura, tanto podia ser de um cantor popular como de um pai ou tio nosso, simples e de aspecto modesto. Eu gosto bastante desta canção, mais até do que aquela que me era dada a ouvir bastantes vezes, a da formiguinha que me irritava solenemente pelo tom de voz deste cantor, com uma voz a fugir um pouco para o irritante.

Curiosamente, tudo tentava vender a música como se fosse também para crianças, mas hoje em dia analisando aquela letra, era mais uma daquelas a apoiar o proletariado e a enaltecer a classe trabalhadora. Em 1982 teve ainda um single de relativo sucesso com a música "Mademoiselle".Hoje em dia escreve (ou já escreveu) para artistas como José Malhoa, Tony Carreira e Emanuel entre outros, sendo um dos autores da música com a qual Sabrina venceu o Festival da canção.


Era um passarinho, queria voar
E lá no seu ninho, estava a pensar.
Tinha tanto medo, que olhando pró chão,
Batia ligeiro, o seu coração.

Era um passarinho, queria voar
E lá no seu ninho, estava a pensar.
Tinha tanto medo, que olhando pró chão,
Batia ligeiro, o seu coração.

E o sol gritou, tens de voar
É o teu destino, toca a saltar.
E o passarinho esvoaçou,
Caiu no chão e não chorou.

INSTRUMENTAL

Era um passarinho, queria voar
E lá no seu ninho, estava a pensar,
Tinha tanto medo, que olhando pró chão,
Batia ligeiro, o seu coração.

Era um passarinho, queria voar
E lá no seu ninho, estava a pensar.
Tinha tanto medo, que olhando pró chão,
Batia ligeiro, o seu coração.

Mas de repente, sem hesitar
Olhou o sol pôs-se a voar.
Estava no mundo, tinha de ser,
Perdeu o medo e foi viver.

INSTRUMENTAL

Era um passarinho, queria voar
E lá no seu ninho, estava a pensar.
Tinha tanto medo, que olhando pró chão,
Batia ligeiro, o seu coração.

Era um passarinho, queria voar
E lá no seu ninho, estava a pensar.
Tinha tanto medo, que olhando pró chão,
Batia ligeiro, o seu coração.

Era um passarinho, queria voar
E lá no seu ninho, estava a pensar.
Tinha tanto medo, que olhando pró chão,
Batia ligeiro, o seu coração.





Enviar um comentário Blogger