0


Os anos 80 foram marcados pelo envolvimento de músicas em grandes causas sociais, e Portugal não foi excepção, com uma cantiga que visava apoiar o povo Moçambicano e que reuniu grandes nomes da nossa indústria musical. Abraço a Moçambique foi o nosso We are the world, um hino de solidariedade que era transmitido regularmente pela RTP e nas rádios nacionais.

Abraço a Moçambique foi um disco que resultou da parceria entre a RDP e a RTP, com o apoio das editoras nacionais que abdicaram dos seus direitos e cederam os artistas para a gravação desta grande canção. O disco foi gravado em 1985 nos estúdios da editora Rádio Triunfo, enquanto que a venda coube à Emi - Valentim de Carvalho, mas ambas as editoras (e todas as outras envolvidas) abdicaram de qualquer verba que lhes era devida e contribuíram assim para este plano de solidariedade que queria ajudar a combater a fome em Moçambique.

O mesmo aconteceu com os artistas envolvidos, e a coisa não se fez por menos já que colaboraram vários dos nomes mais conhecidos da nossa indústria musical e misturava veteranos com alguns nomes mais recentes. A direcção musical esteve a cargo de Pedro Osório, e no coro estiveram nomes como Jorge Palma, Janita Salomé, Júlio Pereira e dos Trovante, Brigada Victor Jara e Terra A Terra. Na música e por ordem de entrada foram estes os cantores presentes:

 Manuel Freire
- Paco Bandeira
- Pedro Barroso
- Raul Indiwpo
- Tonicha
- Maria Guinot
- Teresa Silva Carvalho
- Helena Isabel
- José Mario Branco
- Vitorino
- Alexandra
- Sérgio Godinho
- Samuel
- Paulo de Carvalho
- José Cid
- Lena D'Agua
- Carlos Mendes
- Luis Represas
- Rui Veloso

Todos os dias a seguir ao Telejornal (ou antes já não me recordo bem) podíamos ver e ouvir este tema que até entrava bem no ouvido e seguia a premissa das canções do género que se faziam lá fora, um refrão repetido constantemente ao longo da música para sabermos bem qual canção estávamos a ouvir.

O disco vendeu bem e foi um dos projectos mais bem conseguidos do nosso país, com a reunião de grandes nomes e uma música bem conseguida.


ABRAÇO A MOÇAMBIQUE

Tanta água nos separa
Tanta água e basta um passo
P'ra que a morte esconda a cara
Ao sentir o nosso abraço

Uma ponte assim estendida
Vai mais longe que os jornais
Rasga o espaço rumo à vida
Contra a fome e muito mais

Quero ver aí a semente azul da paz

Água pouca em terra dura
Quando a seca tira o pão
É doença que tem cura
No abraço de um irmão

Que é do riso dos meninos
Que é da música dos pais
Se cantar é o meu destino
Contra a fome é muito mais

Quero ver aí a semente azul da paz

Vamos abrir outro mar
Fazer a ponte cá dentro do peito
Dar um abraço que é dado a cantar
E o mar fica assim mais estreito

Vamos abrir outro mar
Fazer a ponte cá dentro do peito
Dar um abraço que é dado a cantar
E o mar fica assim mais estreito

Tanta água nos separa
Tanta água e basta um passo
P'ra que a morte esconda a cara
Ao sentir o nosso abraço

Uma ponte assim estendida
Vai mais longe que os jornais
Rasga o espaço rumo à vida
Contra a fome e muito mais

Quero ver aí a semente azul da paz

Vamos abrir outro mar
Fazer a ponte cá dentro do peito
Dar um abraço que é dado a cantar
E o mar fica assim mais estreito

Vamos abrir outro mar
Fazer a ponte cá dentro do peito
Dar um abraço que é dado a cantar
E o mar fica assim mais estreito.
















Enviar um comentário Blogger