0

Uma daquelas actrizes que marcou o panorama audiovisual Português,  Luísa Barbosa esbanjava talento e interpretava personagens que nos faziam vidrar nela, especialmente quando fazia de vilã.

Luísa Barbosa nasceu a 16 de Maio de 1923, começando a sua carreira em produções teatrais de uma companhia independente de Viseu, onde chamou a atenção do grande Carlos César que a levou para a companhia que tinha fundado em Setúbal. Isto tudo foi feito no pós 25 de Abril, altura em que despontavam as companhias teatrais e começavam a aparecer as ideias para grandes produções televisivas.

Fez várias revistas e começou a aparecer no cinema em 1986, área em que voltou a trabalhar no final da década de 90. Mas foi na televisão que os Portugueses a conheceram melhor, apareceu na primeira telenovela Portuguesa, Vila Faia e foi ainda presença em Chuva de Areia e Passerelle, Uma presença imponente, e uma verdadeira força da natureza quando interpretava papéis de vilã da trama. Fez também papéis de "boazinha", normalmente como governanta ou algo do género, e mais tarde quando já era mais conhecida pelos seus papéis cómicos em algumas séries da RTP, foi também assim que apareceu nas novelas como em Desencontros, onde teve um desempenho bem engraçado como uma vidente.

Gente fina é outra coisa, Cupido electrónico ou Lições do Tonecas foram séries cómicas onde nos habituámos a ver esta grande senhora actuar. Confesso que era grande fã da actriz, um talento enorme qualquer que fosse a sua personagem, e colocava algum medo quando era má, porque o seu olhar metia mesmo algum medo. Faleceu a 21 de Agosto de 2003, com 80 anos e é uma pena não encontrar quase nada na internet sobre esta grande senhora.












Enviar um comentário Blogger