0

Uma daquelas comédias românticas (misturando elementos de fantasia) que marcou a década de 80, Splash a Sereia foi um filme que cativou o público mostrando o romance entre uma sereia e um habitante de terra firme.

Splash (Splash a Sereia em Portugal e Splash, uma Sereia na minha vida no Brasil) foi realizado por Ron Howard tendo um jovem Tom Hanks a protagonizar o filme ao lado da bela Daryl Hannah e secundado por actores de qualidade como John Candy ou Eugene Levy. O filme sobressaía das outras comédias românticas pelo factor fantasia presente no argumento, não fosse a protagonista feminina uma Sereia em terra firme. Saiu em Março de 1984 e foi um sucesso de bilheteira, agradando ao público e à crítica, sendo nomeado para um Óscar de melhor argumento.

Ajudou a popularizar o nome Madison nos EUA, sendo responsável pelo crescimento do número de meninas com este nome a partir da data de estreia e ajudou também a implementar Tom Hanks como um nome associado a bons números de bilheteira. Em Portugal foi um sucesso no VHS, tendo também tido sucesso quando foi transmitido numa Lotação Esgotada, fazendo com que tudo procurasse a TV Guia que tinha a capa do filme para o poder gravar.

Tom Hanks é um jovem executivo que tinha tido um encontro com uma Sereia quando era criança, mas reprimia essa memória pensando tratar-se apenas de uma alucinação. Anos mais tarde volta ao local e ao cair de novo na água, é salvo pela mesma sereia, algo que não se apercebe já que ela em terra firme ganha pernas como se fosse uma mulher normal.


Daryl Hannah é a Sereia, que após encontrar a carteira de Hanks no mar decidi ir à procura dele em terra firme apesar de não saber nada dos costumes e ser logo presa por estar semi nua. Eugene Levy era o cientista que suspeitava da existência da Sereia e está sempre atrás do casal tentando atirar água para cima dela, provando assim a existência da sua cauda de sereia. Apesar de sofrer muito fisicamente, lá consegue com que se perceba que ela é uma sereia, e Hanks fica chocado com isto acabando por a abandonar.

É só quando o seu irmão, interpretado por John Candy, o chama a atenção que ele decide ir salvar o seu amor, mascarando-se de cientista Sueco, dando azo a uma cena muito engraçada onde Candy mostra todo o seu talento na comédia. O filme acaba com Hanks e Hannah a entrarem para dentro de água e irem viver para um reino subaquático, num final feliz que agradava a todos.











Enviar um comentário Blogger