0

Sempre houve personalidades que se tornaram o centro de anedotas, nos anos 80 uma das mais usadas era a do Presidente Moçambicano, Samora Machel. Era comum ouvir os nossos Pais e Tios a rirem-se com as anedotas onde este senhor era a figura principal, mas não sabíamos bem sequer quem era ou o porquê de ser o centro destas piadas.

Samora Moisés Machel nasceu a 29 de Setembro de 1933, após concluir os estudos decide ir trabalhar num hospital em Lourenço Marques sendo que depois ingressa na FRELIMO chegando a presidente do grupo de rebeldes em Maio de 1970. Tornou-se o líder revolucionário que fez com que a Guerra da Independência de Moçambique fosse um sucesso e se tornasse o primeiro Presidente da Nação entre 1975 e 1986.

Não sei se por ressabiamento de se perder uma colónia, se por ter corrido com os Portugueses do país e ter liderado um governo de índole comunista, mas ele tornou-se o protagonista de uma série de anedotas nada abonatórias a seu respeito. Machel morreu num desastre de avião a 19 de Outubro de 1986. Eis algumas das anedotas da altura:

Porque é que o carro do Samora Machel está cheio de buracos?
Porque foi pintado à pistola.

Porque é que a casa de Samora Machel é redonda? 
- Para que os criados não mijem nos cantos.

De quantos criados precisa Samora Machel para pintar a casa? 
- Mil e um. Um para segurar o pincel e mil para abanar a casa.

Num intervalo dos trabalhos, Samora Machel e os seus colaboradores dizem adivinhas e contam anedotas.
- Camarada Presidente. Está um homem deitado. Quantos chinelos há debaixo da cama? - diz um deles.
- Um homem, um chinelo - responde Samora.
- Não, camarada. Um homem deitado, um par de chinelos debaixo da cama!- Bem. E agora: Estão dois homens deitados na cama, quantos chinelos lá estão?
- Dois homens, dois chinelos - responde o Presidente.
- Não, camarada Presidente. Dois homens, dois pares de chinelos! Não é verdade? Agora outra mais simples: Branco é, galinha o põe. Cai no chão, fica amarelo. O que é?
 - Ah, agora já não me enganam. Já sei: três pares de chinelos!

Samora Machel, homem muito dedicado à ciência, decide fazer a seguinte
experiência: pegou numa rã, cortou-lhe uma das patas e disse-lhe:
- Rã, salta!
E a rã saltou. Resultado da experiência: "Rã com três patas salta!"
Cortou mais uma das patas à rã e disse:
- Rã, salta!
E a rã saltou. Resultado da experiência: "Rã com duas patas salta!"
Cortou mais uma pata à rã e disse:
- Rã, salta!
E a rã saltou. Resultado da experiência: "Rã com uma pata salta!"
Cortou a última pata à rã e disse:
- Rã, salta! - e nada. - Rã, salta! - e nada.
Resultado da experiência: "Rã sem patas é surda!"

De lembrar que, como nas anedotas do Hitler, muitas destas eram contadas com um sotaque forçado que ajudavam a que ela tivesse mais "piada".







Enviar um comentário Blogger