0

O Yo-Yo é mais um daqueles brinquedos eternos, já existe há várias décadas e como em todo o produto do género, tem alturas em que é mais popular entre as crianças como foi o caso dos anos 80 e começo dos anos 90.

O produto existe desde 1920, quando o Filipino Pedro Flores (a residir na altura na Califórnia) que aproveitou a base de um jogo que já existia há centenas de anos no seu País e introduzir esse jogo nos Estados Unidos com uma imagem apelativa. Ele é citado como o inventor do yo-yo, apesar de sublinhar sempre que se baseou em algo que existia no seu país, mas ficou com a patente do produto na América e viu aquilo se tornar numa verdadeira febre.


O produto foi evoluindo de um simples brinquedo para algo à volta do qual se faziam campeonatos e tudo, e foi um jogador profissional que anos mais tarde ajudou a que isto se tornasse uma febre mundial. Foi na década de 40 que Jack Russel decidiu agarrar naquilo com que jogava profissionalmente, o yo-yo, e criar algo mais comercial e que pudesse entrar em campanhas de marketing.

Foi nos anos 80 que isso ganhou outro nível com os yo-yo Russel da Coca-Cola a conquistarem o mundo, e Portugal não foi excepção. Existiram muitas campanhas a oferecer-nos este produto e a dizer que este sim era o verdadeiro yo-yo e só com ele conseguíamos fazer as coisas que víamos nas revistas ou nos programas de Televisão.

Sim, em programas como o Clube Amigos Disney chegaram a haver concursos com yo-yos com as pessoas a mostrarem as suas habilidades e a fazerem coisas que pareciam impensáveis. Confesso que nunca tive muito jeito com isto, por vezes nem o simples ir para cima e para baixo eu conseguia, e quando inventava muito tinha que ter cuidado com os nós dos dedos da mão ou com os óculos.

Existiam vários truques e todos tentavam fazer esses da melhor forma possível, foi uma verdadeira febre e era impossível não tentar ter algum yo-yo, fosse ou não da Russel.











Enviar um comentário Blogger