0

Assim como no Natal, a Páscoa também tinha (tem) uns filmes que costumam dar sempre por esta quadra, e o Ben-Hur é um bom exemplo disso. Um clássico cinematográfico com um Charlton Heston em forma e que a RTP transmitia sempre ou pelo Natal ou pela Páscoa.

Ben-Hur é daqueles épicos do cinema como já não se costumam fazer, uma epopeia dramática a mostrar a história de um príncipe Judeu que vira escravo dos Romanos e lidera mais tarde uma revolta para os libertar a todos. O filme estreou em 1959, realizado por William Wyler e com Charlotn Heston no principal papel. Com um orçamento de mais de 15 Milhões (impensável na altura) e um cenário gigantesco, tinha tudo para ser uma gigantesca dor de cabeça para o estúdio MGM.

Mas compensou, mesmo com o dinheiro gasto no marketing, rapidamente recuperou tudo o que se tinha gasto na receita da bilheteira e veio a ganhar 11 Óscares e tornar-se um dos filmes mais rentáveis de todos os tempos e considerado um património da história do cinema.

As cenas no circo Romano estão na memória de todos, grandes momentos de acção neste drama histórico fazendo com que tanto o público Masculino como o Feminino prestasse atenção ao que acontecia no grande ecrã. Ainda podemos ver Jesus no filme, mostrando todo o lado bíblico que ele queria transmitir. Junto com os 10 Mandamentos, Jesus de Nazaré ou Jesus Cristo Superstar, é sem sombra de dúvida um daqueles clássicos da Quaresma.












Enviar um comentário Blogger