0

Hoje é um dia importante para o blog, vai ser a estreia de um texto de outra pessoa e consequentemente de uma nova rubrica no blog, Memórias dos Outros, onde irei ter convidados a falar de algo que lhes marcou a memória. Para estreia tenho o escritor Paulo Neto, que vem aqui falar de um dos primeiros programas da SIC, o Na Cama com.. estrelando Alexandra Lencastre.

Em 1993 e 1994, as noites de sexta-feira na SIC ofereciam-nos dose dupla de beldades. Primeiro tínhamos Catarina Furtado, elevada a namoradinha de Portugal, a conduzir a primeira edição do "Chuva de Estrelas", depois tínhamos Alexandra Lencastre no (então) polémico talk show "Na Cama Com..."
Então ainda essencialmente reconhecida pelo grande público como a Guiomar da "Rua Sésamo", apesar de um já vasto currículo no cinema e no teatro e de se ter estreado em telenovelas em "A Banqueira do Povo", Alexandra Lencastre pretendia conquistar um público mais adulto com este programa de entrevistas, que se desenrolava num cenário de um quarto, com a apresentadora e os convidados sentados ora em cima de uma cama ou numa cadeira que por lá estivesse. O ambiente de intimidade do cenário pretendia que as entrevistas se desenrolassem num tom informal, descontraído e introspectivo, longe da formalidade e da solenidade com que se costumava entrevistar na televisão. O genérico mostrava um buraco de fechadura por onde se espreitava o cenário com Alexandra a ler um livro sentada na cama, enquanto se ouvia o imortal "Whiter Shade of Pale" dos Procol Harum, reforçava essa atmosfera íntima. O título do programa era uma alusão ao filme-documentário "Na Cama com Madonna" (1992).

Pelo programa passaram personalidades de vários quadrantes: música, televisão, desporto, política, etc. Por exemplo, o astrólogo Paulo Cardoso, Marco Paulo, Diogo Infante, Sérgio Godinho, Rita Blanco (esta levando à letra o título do programa aparecendo de pijama) e a actriz brasileira Glória Pires, que na altura brilhava na telenovela "Mulheres de Areia".

Porém o programa mais famoso foi aquele em que a entrevistada foi Lilian Ramos. Quem? Tratava-se de uma bailarina/modelo brasileira que surgiu nas bocas do mundo no Carnaval do Rio de Janeiro de 1994 ao ser fotografada junto do então presidente do Brasil Itamar Franco (que ocupara o cargo após a demissão de Fernando Collor de Mello por causa de um escândalo de corrupção). Acontece que nas fotos, Lilian Ramos surgia apenas vestida com uma T-shirt e sem nada por debaixo. Como havia fotógrafos mesmo por debaixo do camarote presidencial, as fotos forneciam uma vista privilegiada das partes íntimas de Lilian. O escândalo foi inevitável e quase se equacionou a demissão de Itamar Franco mas depressa o barulho desvaneceu. Esta ida a Portugal foi um dos poucos gestos de Lilian Ramos para capitalizar a sua inesperada fama. Mais tarde, ofendida com aqueles que a chamavam de interesseira e prostituta, Lilian Ramos acabaria ainda em 1994 por se radicar em Itália, onde vive até hoje. O seu site oficial é este.

Sob uma perspectiva actual, o conceito do programa é bastante inofensivo e se fosse recuperado hoje não seria nada que levantasse ondas. Mas na altura, tratava-se de um conceito ainda suficientemente ousado para que houvesse muita gente a criticar o programa, desde a mera ideia de haver uma cama metida ao barulho a uma alegada falta de respeito e de postura a que a apresentadora e os convidados se sujeitavam. Por causa disso, algumas figuras públicas que terão recusado ir ao programa. Estávamos em plenos anos 90 mas algumas correntes mais conservadoras ainda tinham a sua força...

Pois eu, então com 13/14 anos, apreciava o aspecto inovador do programa e achava que pelo menos era uma melhor ideia do que por exemplo, um "Em Cima da Árvore Com..."

By Paulo Neto, escritor de livros como Motivos para Sorrir






Enviar um comentário Blogger