0

Steven Spielberg sabia espalhar a sua magia no pequeno ecrã também, e esta série foi um bom exemplo disso, um conceito interessante com base numas revistas que o realizador lia quando criança e que decidiu depois adaptar para a Televisão. Amazing Stories tinha a mesma base de outras séries do passado como a Twilight Zone, mostrando histórias fantásticas que nos deixavam fascinados com o que podia acontecer.

Amazing Stories foi criada por Steven Spielberg e transmitida pela NBC entre 1985 e 1987, com 2 temporadas que tiveram os maiores elogios da crítica e do público em geral. No Brasil passou no começo dos anos 90 na Rede Globo, a mesma altura que a RTP também decidiu transmitir esta série em pleno horário nobre.

Lembro-me de ver isto pelas 21/22 horas com um vizinho meu, e de gostar de algumas das histórias mirabolantes que por lá apareciam. Uma série que misturava horror, ficção científica e aventura com uma boa dose de humor e non sense pelo meio. Foram 45 episódios ao longo de 2 anos, 12 nomeações para os Emmys e um sem número de actores conhecidos a aparecerem nos episódios. Kevin Costner, Mark Hammil, David Carradine e Danny DeVitto entre outros foram alguns dos nomes que apareceram nesta série e dando assim outro ênfase à história apresentada.

Maior parte das histórias vinham do próprio Spielberg, que usava isto como veículo para estas ideias fantásticas que tinha e por vezes baseadas no que tinha visto na revista que o acompanhou na infância. Quando a NBC decidiu não renovar o programa, o realizador usou a ideia que tinha para um episódio de "Batteries not included" para um filme cativante como já o tinham sido muitos dos episódios. No aspecto da música, tivemos o conhecido compositor John Williams a colaborar estreitamente com Spielberg.

Eram contos de fantasia que puxavam pela nossa imaginação, uma série de qualidade que sabia utilizar a fantasia, o suspense e o humor de uma forma que tornava qualquer história realmente fantástica.






Enviar um comentário Blogger