0


Eu gostava do conceito dos Ursinhos Carinhosos, cada um com o seu "poder", quase uma tropa de Lanternas Verdes de extrema fofura, vi algumas vezes os desenhos animados e lia os livros de banda desenhada, mas apesar de gostar do conceito nunca fiquei muito "agarrado" nem a um nem a outro.

Os Care Bears (Ursinhos Carinhosos) foram uma criação da artista Elena Kucharik para uma linha de postais e cartões da American Greetings. A linha teve uma boa aceitação no seu lançamento em 1981, e 2 anos depois a Kenner começou a criar uma série de peluches, cada ursinho com uma cor diferente e uma insígnia própria na barriga. Mais tarde foi criada uns especiais para TV que deram origem à série de desenhos animados, transmitida entre 1985 e 1988.

A família dos Ursinhos Carinhosos habita na Nuvem Rosa (no original, "Care-a-Lot"), repleta de nuvens e arco-íris. Lá encontramos o Templo dos Corações, um salão em forma de coração vermelho, além da Casa da Vovó e o "Carinhômetro", que indica problemas relacionados aos sentimentos. Eles protegem a terra das sombras do mal e do vilão Coração Gelado que quer acabar com o amor todo no mundo.

Existiam outros animais também, os "primos" que vivem na Floresta dos Sentimentos e com as mesmas características dos Ursinhos, apenas eram outros animais como Leões, Coelhos, Macacos e afins. Ternura, Fiel, Dorminhoco, Amizade e Campeão eram alguns dos ursinhos mais comuns nos episódios da série.

Não me lembro se isto deu na TV por cá, se foi algo que só vi em VHS, sei que a dobragem era Brasileira e que era um daqueles Desenhos Animados cheios de cor e animação no estilo do Meu Pequeno Pónei. Vi na segunda metade da década de 80, e lembro-me de ler algumas revistas da Abril também e de ter a mesma sensação de quando via ou lia o Moranguinho, dava para passar o tempo e me divertir mas somente isso. Nos anos 90 lembro-me de ver isto na RTP com dobragem em Português.






Enviar um comentário Blogger