0

O bom do Mega Drive era o constante empréstimo de jogos entre amigos, e assim conhecermos e jogarmos títulos que nunca teríamos oportunidade já que nem nos passava pela cabeça comprar esse jogo. Foi um amigo que me emprestou o General Chaos, e fiquei completamente viciado na loucura inerente do jogo e passou a ser um dos meus favoritos da consola.

A Electronic Arts era mais conhecida pelos seus títulos relacionados com o desporto, mas em 1994 lançou um jogo desenvolvido pela Game Refuge que desafiava os géneros, era um jogo de guerra e estratégia mas com gráficos completamente adulterados e disformes dando um ar louco ao jogo que tinha tudo a ver com o que o mesmo queria nos proporcionar.


2 Generais estavam em luta, o Chaos e o Havoc, e nesse campo de batalha o nosso objectivo era conquistar a capital adversária, escolhendo uma equipa com 5 soldados, cada um com uma respectiva função que iam desde usar um lança chamas até o que atirava granadas para o campo adversário. Tínhamos campanhas ou combates pelo puro divertimento, vendo tudo de uma forma isométrica e com uns soldados disformes que iam para o campo de batalha sem medos e dispostos a sofrer todo o tipo de ferimentos.

O jogo era de estratégia, mas tinha luta também, quando 2 jogadores diferentes se aproximavam um do outro começavam a combater com murros e pontapés como se fosse um Street Fighter qualquer. Era impossível não nos rirmos a jogar isto, mas ao mesmo tempo também dava um gozo especial tentar vencer o jogo, já que este tinha alguma dificuldade e era desafiante tentar vencer a campanha. Uma pena não haver mais jogos assim.






Enviar um comentário Blogger