0


Quando a TVI ainda era só o Canal 4, o seu horário nobre era preenchido por séries Norte-Americanas, e uma delas era a Picket Fences. Esta tinha uma particularidade em relação às outras, era seguido por um espaço de debate onde discutiam alguns temas abordados na série, mais uma boa ideia da TVI numa altura que as pessoas só queriam a pimbalhada da SIC.

Picket Fences foi criada e produzida por David E. Kelley, transmitida pela CBS entre Setembro de 1992 e Junho de 1996 num total de 4 temporadas onde ganhou 14 Emmys e 1 Globo de Ouro. Esta série Dramática foi transmitida pela TVI logo no seu começo, transmitida às Terças Feira se não me engano e seguida normalmente por um espaço de debate, onde uma jornalista (segundo a informação de Paulo Neto era a Rita Stock) e alguns convidados abordavam o que tinha acontecido no episódio transmitido, isto porque a série tinha temas actuais e muito fortes, condizentes com um programa do género.

O acção desenrolava-se na pequena cidade de Rome, no estado de Winsconsin, onde o Xerife Jimmy Brock (Tom Skerritt) tentava manter a ordem e criar os seus três filhos. Jimmy era casado com a médica da cidade, Jill (Kathy Baker) e lidavam com os problemas causados pela filha adolescente Kimberly (Holly Marie-Combs) que era filha do 1º casamento de Brock, e as traquinices de Matthew (Justin Shenkarow) e Zachary (Adam Wyilie)

A parte mais cómica e leve da série estava ao cargo do advogado Douglas Wambaugh (Fyvush Finkel), que era um velho bonacheirão que adorava causar barulho no tribunal e enfurecer o Juiz Henry Bone (Ray Walston), enquanto Douglas queria provar a inocência a qualquer custo (mesmo que clientes fossem culpados), o Juiz parecia decidir mais segundo a sua lógica moral do que as leis dos Estados Unidos. Existiam outros elementos no elenco, mas estes eram o núcleo principal e aquele onde giravam os temas abordados.

E a série não tinha receio de trazer coisas mais pesadas para aquele horário, Abortos, Questões sexuais como Homofobia, direitos dos gays ou mudanças de sexo, Eutanásia e poligamia são apenas alguns exemplo do que passava por ali, tudo de uma forma sóbria e serena, com um elenco de qualidade e que tinha uma grande química entre todos eles. Eu gostava de ver alguns dos episódios da série, apesar de depois não ficar a ver o debate promovido pela TVI.






Enviar um comentário Blogger