0

Volta e meia os Americanos gostam de adaptar uma série Britânica para a Televisão Americana, no final da década de 80 a escolha foi a Dear John, com o talentoso Judd Hirsch no papel principal de um divorciado que tenta retomar a sua vida.

A série teve 4 temporadas, entre Outubro de 1988 e Julho de 1992, tendo sido transmitidos 90 episódios que foram sempre um pouco maltratados pela NBC que mudava constantemente o dia em que o mesmo era emitido. Em Portugal foi emitido pela RTP em pleno horário nobre no início da década de 90, na sua versão original e legendada em Português. Dava a um dia de semana e lembro-me que adorava ver aquele começo com a musiquinha "Dear john.." enquanto ele lia a cara que a mulher lhe tinha deixado.

Judd Hirsch era John Lacey, um simples professor de liceu que um dia chega a casa e encontra uma carta que a sua mulher Wendy lhe tinha deixado, uma "Dear John letter" que por é o que os Ingleses chamam às cartas onde se terminam relacionamentos.

John junta-se a um grupo de apoio onde divorciados, viúvos e pessoas solitárias se apoiam mutuamente, e logicamente que esse grupo era um pouco peculiar.


Tínhamos desde uma ninfomaníaca a um engatatão, eram várias pessoas que se reuniam numa sala e falavam dos seus problemas, por vezes causando problemas uns aos outros e sempre com algumas gargalhadas à mistura.

Não via muito a série, mas lembro-me de ver um ou outro episódio e me rir um pouco com aquilo apesar de achar um pouco "parada" demais. Também era mais novo, e se calhar não entendia bem as nuances de algumas piadas e do humor ali apresentado. Mas era bem fã da música do genérico e do começo dos episódios.










Enviar um comentário Blogger