0

No começo dos anos 90 eram várias as artimanhas que alguns cafés inventavam para ganhar mais uns trocos, e na minha zona um lembrou-se de colocar uma daquelas máquinas cheias de Peluches, com uma garra metálica para que os tentássemos apanhar e os levarmos para casa.

A piada disto tudo, era de que corríamos o risco de gastar mais dinheiro do que gastaríamos se fossemos comprar o brinde a uma loja qualquer, mas nada substituía aquela emoção de ver o peluche na garra e tentarmos colocá-lo no compartimento que nos permitia levá-lo para casa.

As máquinas eram grandes, pareciam uns aquários gigantes cheios de peluches ou brindes, e com um joystick que nos permitia controlar uma garra que se encontrava no topo da máquina e com a qual tentávamos agarrar o brinde. O problema era que muitas vezes não conseguíamos levar o boneco na garra até ao seu destino final.

Penso que era uns 50 Escudos cada tentativa, e sei que o meu Pai torrou uns bons Milhares de Escudos na máquina do Laranjinha (Café Vencedora), e nem sempre saíram muitos peluches. Em todo o caso era um vício desgraçado mas tão depressa apareceram como desapareceram dos cafés do nosso Portugal.





Enviar um comentário Blogger