4


A fitinha do Senhor do Bonfim foi mais uma daquelas coisas que marcou a "moda" na década de 80 e 90, uma fita colorida que se usava normalmente como pulseira e que supostamente nos ajudava a cumprir os nossos desejos mais íntimos, ou então porque ficava fixe no nosso pulso.

Em Portugal a mesma começou a ficar muito popular na segunda metade dos anos 80, encontrava-se à venda em muitas bancas de rua e apesar de muitos saberem da coisa dos desejos e afins, usava simplesmente por gostar da cor e porque muitos do grupo já usavam uma no pulso também.

Mas a fita do senhor do Bonfim remonta ao ano de 1809, era conhecida como medida do Bonfim, devido ao facto de medir exactos 47 centímetros de comprimento, a medida do braço direito da estátua de Jesus Cristo (imagem foi feita em Portugal, em Setúbal, no século XVIII), Senhor do Bonfim, postada no altar-mor da igreja mais famosa da Bahia. Inicialmente era usada no pescoço, onde se colocava uma foto ou medalha que o fiel usava para cumprir promessa ou para agradecer pela sua prece ter sido atendida.



Não se sabe quando houve a transição para o pulso, mas foi assim que todos a conheceram nos tempos modernos e assim que a mesma subsiste até hoje. Devemos usar a fita até esta se desfazer de modo natural no nosso pulso, só assim os nossos desejos se irão cumprir, não devemos forçar esse processo nem a tirar do pulso a momento algum.

A pulseira é atada em 3 nós, sendo que cada nó corresponde ao desejo feito mentalmente e que nunca deve ser pronunciado em voz alta, para não correr o risco deste não se concretizar. Poucos sabem de outros factos desta pulseira, como a de que cada cor corresponder a um Orixá, e só se devia usar a cor daquele a que nos sentimos mais próximos.

Alguém chegou a usar esta pulseira para cumprir algum desejo? E também foi na conversa que se tinha que atirar depois ao mar para este se realizar?





Enviar um comentário Blogger