terça-feira, 21 de maio de 2013

... do Crocodilo Dundee


Lembro-me bem da primeira k7 VHS que aluguei, foi a do filme Crocodilo Dundee, uma daquelas comédias que marcou os anos 80 e que foi uma bela primeira escolha, já que ainda hoje me consigo rir com este filme simples mas bastante divertido.

Crocodile Dundee estreou em 1986 e lançou a carreira de Paul Hogan, para além de ajudar a cimentar o fascínio que se sentia pelo continente Australiano na década de 80. Algo normal, já que o filme foi feito mesmo para esse propósito, o de promover o País nos Estados Unidos e isso foi alcançado na perfeição, o filme foi o 2º mais rentável desse ano quer nos USA quer Mundialmente.

Com base na história de Rodney Ansell, o filme mostrava uma jornalista (Linda Kozlowski, que viria a casar-se com Hogan) Norte-Americana a viajar até a Austrália para escrever uma história sobre um guia que tinha sido atacado por um crocodilo. Quando percebe que os factos afinal tinham sido um pouco exagerados, começa a ficar interessada pela personalidade do Australiano e convida-o a visitar o seu País.

O filme já era engraçado na Austrália, o carisma de Hogan ajudava à coisa e existiam algumas cenas bastantes engraçadas com a dele a fingir ver as horas pela posição do Sol, quando tinha espreitado o relógio do amigo uns momentos antes. Mas é em Nova York que as coisas começam a ganhar outra intensidade e é impossível não nos rimos com as reacções de Dundee a tudo o que uma grande cidade lhe colocava à frente.

O sorriso e a ingenuidade da personagem conquistavam tudo e todos, um daqueles filmes que se podia ver em família e arrancar gargalhadas aos diversos membros da família, uma verdadeira comédia. Originou três sequelas que não conseguiram ter o mesmo impacto deste primeiro filme.










4 comentários:

  1. Há duas cenas míticas que eu recordo:
    1 - O Dundee está num bar, a dar trela a Gwendolyn, uma rapariga que se mete com ele. Alguém chama-o à parte e informa-o que a rapariga é na verdade um travesti. Dundee volta para o pé dela/dele e passa-lhe a mão entre as pernas, confirmando que se trata mesmo de um homem. Mais tarde numa festa em que ele vai com a Sue, encontra uma mulher com um aspecto e uns maneirismos semelhantes ao do travesti e Dundee faz-lhe o mesmo procedimento, só que desta vez era mesmo de uma mulher. Sue desculpa-se com o facto de ele ser australiano ao que a mulher responde: "Acho que tenho de ir lá."
    2 - Nessa mesma festa, Dundee encontra um homem a snifar cocaína e presume que ele está constipado. Então ele diz que há uma maneira melhor de tratar disso e convence o homem a inalar o vapor de uma panela à ferver (para onde ele deitou a droga) com uma toalha na cabeça.

    ResponderEliminar