3

A Samantha Fox foi um dos maiores ícones sexuais dos anos 80, enfeitava paredes de oficina e de quartos de rapazes adolescentes, era uma presença constante nas páginas centrais do Correio da Manhã e chegou até a fazer uma carreira musical com um single de grande sucesso.

Samantha Karen Fox nasceu a 15 de Abril de 1966 numa pequena localidade situada em Londres, Inglaterra e aos 16 amos era já uma modelo de sucesso no seu País. Tornou-se a imagem de marca da página 3 do The Sun, uma página conhecida pelas suas fotos eróticas (por vezes em topless), sendo eleita modelo do ano por 3 vezes e reformando-se dessa vida aos 20 anos para enveredar então pelo mundo da música.

Fox lançou o seu primeiro single a Março de 1986, "Touch me (i want your body)" que escalou os tops um pouco por todo o mundo, ficando no top 5 quer nos Estados Unidos que no Reino Unido e deixando a população Masculina em êxtase com a sua sensualidade e os gemidos presentes nesta música.

O sucesso levou a que a editora Jive Records apostasse nela, e nos 6 anos seguintes saíram 5 novos álbuns que nunca mais atingiram o sucesso do seu 1º single, apenas a música "Nothing gonna stop me now" voltou a entrar no top 5 de vendas. Mesmo assim a carreira dela era estável, e a ajuda de produtores conhecidos no mundo Europop fizeram com que a cantora conseguisse sempre estar um pouco na ribalta apesar de nunca conseguir igualar o sucesso da sua primeira música.

Mesmo assim vendeu mais de 30 Milhões de álbuns, e fez sucesso um pouco por toda a Europa tendo concertos esgotados e aparecendo em programas televisivos um pouco por todo o lado.

Em Portugal ela aparecia nas páginas centrais da revista de Domingo do Correio da Manhã, na revista Bravo e o seu primeiro single também alcançou grande sucesso no nosso País, tocando a toda a hora em algumas estações de rádio.

Apareceu em diversas séries de televisão e aos 29 anos voltou à página 3 do The Sun,  na comemoração dos 25 anos dessa rubrica do jornal Inglês em 1995 e o sucesso foi tanto que marcou presença em todos os dias dessa semana comemorativa tendo o jornal oferecido um poster A3 com a modelo em topless no final dessa semana.

Muitos anos mais tarde desiludiu muitos corações ao anunciar que era gay, acabando assim com a ilusão de muitos admiradores masculinos mas não a eliminando por completo do seu lugar de destaque nas paredes das oficinas por esse mundo fora. De recordar também a "luta" com outra "grande" oponente, a Sabrina, com a qual todos gostavam que chegasse a vias de facto.

Marcou toda uma geração, e foi sem sombra de dúvida uma das maiores pin up dos anos 80 e de todos os tempos, uma verdadeira sex symbol que aliava o corpo voluptuoso a uma sensualidade sem igual.








Enviar um comentário Blogger