0

Os Três Amigos (Three Amigos) foi uma daquelas comédias que vi por acidente mas que fiquei logo fã, tanto dos três actores que a protagonizam, como do tipo de humor non-sense presente neste filme.

O filme saiu em 1986 e foi escrito por Lorne Michaels, Steve Martin e Randy Newman, tendo algumas coisas inspiradas no clássico Seven Samurai de Akira Kurosawa mas transformado numa comédia de Western com um feeling de sketch do Saturday Night Live.

 Lucky Day (Steve Martin), Dusty Bottoms (Chevy Chase), and Ned Nederlander (Martin Short) eram três estrelas do cinema silencioso, que tiveram sucesso numa série de filmes onde eram uns heróis pistoleiros que salvavam as pessoas. Quando uma filha do líder de uma aldeia aterrorizada por um bando de bandidos vê um destes filmes, pensa que eles podem ser a solução para os seus problemas e manda um telegrama a pedir ajuda.

Os actores pensam que aquilo é um convite para um show ao vivo, e como tinham sido despedidos do estúdio de onde trabalhavam partem imediatamente para essa aldeia. O resto do filme assenta numa série de sequências cómicas onde eles pensam que estão a representar, enquanto na verdade estão enfrentando um perigoso bando de criminosos. Depois há umas cenas surreais, como o Arbusto que canta ou quando tentam chamar o Espadachim invisível, que se tornam das melhores cenas do filme.

É uma comédia decente, tinha potencial para mais mas vale pelo carisma e talento dos três protagonistas, que segundo o Spielberg até podiam ser outros se ele tivesse aceitado fazer o filme (acabou por ir realizar o ET).






Enviar um comentário Blogger