3

O Napron era algo que fazia parte de qualquer casa nas décadas de 70 e 80, era comum ver esta peça de bordado em cima de alguns móveis, do Televisor ou dos sofás das casas dos nossos familiares e amigos. Era algo omnipresente e que nos habituámos, até ao dia que começou a cair em desuso e a lentamente desaparecer das nossas casas.

O Napron era uma peça de bordado de renda, normalmente não era muito grande e podia ter n formatos, desde oval a rectangular, desde quadrado a redondo, existiam para todos os gostos, sendo na sua esmagadora maioria brancos e muitos deles eram simplesmente todos perfurados, servindo apenas para decoração mesmo.

Eu percebia a lógica dos quadrados e rectangulares, normalmente com muito tecido e poucos buracos, que se punham por baixo de um vaso ou de uma jarra de modo a facilitar a limpeza do pó desse móvel e do artigo que estava por cima do Napron. Agora aqueles todos rendilhados ou esburacados escapavam um pouco ao meu entendimento, o efeito decorativo daquilo não era o melhor e não servia para estancar o pó já que este entrava pelos buracos todos, por isso qual a lógica daquilo?

Na casa da mãe de um amigo meu, o Napron era rei e senhor, para além de ver por cima de quase todos os móveis da sala, eles estavam também no sofá onde nos sentávamos. E eram uns 3 ou 4, ali à medida de onde encostávamos a cabeça e nada cómodos para esse efeito. Depois havia o típico em cima do Televisor, que ainda tinha direito a ter uns 3 bibelots por cima para que o que estivesse em cima da TV pudesse competir com o que estava a ser transmitido no ecrã.

Era algo oferecido nos enxovais das meninas, e que ficavam por cima das arcas que por norma guardavam esses enxovais (ironia das ironias). Era uma das peças de bordado mais comuns até que começou a desaparecer aos poucos das casas, e hoje já não se encontram com tanta facilidade.







Enviar um comentário Blogger